O que são cookies e como eles podem te ajudar?

Enquanto o usuário navega pela web, diversos sites usam cookies para salvar suas preferências, horário em que fez a visita, tipos de interação que teve dentro das páginas, entre outras informações. Mas você sabe o que são cookies e como eles podem ser úteis para a sua empresa?

Neste post, veremos em que consiste esse recurso, além de entendermos por que ele é tão importante para as estratégias de marketing digital e em quais situações é mais utilizado. Acompanhe!

O que são cookies?

Os cookies de navegação — ou cookies HTTP — são arquivos que os navegadores de internet (browsers) salvam no dispositivo do usuário. Originalmente, a função desse recurso era aprimorar a experiência dos visitantes, mantendo um registro de informações relacionadas aos últimos acessos àquele site, como:

  • Seleção do idioma do site, para páginas que disponibilizam mais de uma opção de língua;
  • Seleção do Estado do cliente, no caso de empresas que atendem em todo o Brasil;
  • Produtos adicionados ao carrinho, mas que não fecharam o pedido em uma loja virtual.

Vale lembrar que existem dois tipos principais de cookies: os de sessão e os persistentes.

Os cookies de sessão são temporários e excluídos assim que se fecha o navegador. Ou seja, se o usuário tiver selecionado certas definições em um site, ao reiniciar o navegador ele terá que escolhê-las novamente.

Já os cookies persistentes são programados para se manterem no aparelho do usuário durante um período determinado, mesmo que ele feche o navegador. É possível excluir esses arquivos por meio das opções de limpeza de dados de navegação do browser ou manualmente — dependendo do diretório onde eles ficam armazenados e do sistema operacional.

Com a evolução da web, os cookies adquiriram outras funções. Eles passaram a ser capazes de rastrear algumas ações online dos usuários, permitindo que ferramentas de marketing digital saibam de visitas que fizeram a determinada página, comportamentos que tiveram dentro de determinados sites, anúncios que visualizaram e muito mais.

Vejamos, então, como esses arquivos atuam como aliados de certas estratégias nesse sentido.

Por que eles são importantes para o remarketing?

A ideia do remarketing é impactar usuários que já tenham demonstrado algum tipo de interesse na sua empresa ou nos seus produtos e serviços. Mas como isso funciona?

Suponha que você já tenha configurado a função de remarketing em uma campanha de anúncios pagos do Google AdWords. Então, uma pessoa entra no seu site e navega por algumas seções. Durante esse processo, um cookie é criado no dispositivo dele, indicando que ele visitou uma ou mais das suas páginas.

Com base nessa espécie de “marcação”, o AdWords poderá mostrar anúncios da sua marca para esse usuário em outros sites ou blogs com anúncios do Google que ele venha a visitar. Como ele já teve contato com a sua companhia antes, as chances de interagir com a propaganda são maiores que a de alguém que nem sequer conhece a empresa.

Mas não é só o AdWords que conta com a função de remarketing. Outra plataforma que explora bastante esse recurso é o Facebook Ads, por meio de uma ferramenta que ele chama de pixel do Facebook. O princípio de remarketing é quase o mesmo, com a diferença que a publicidade aparecerá para o prospect enquanto ele estiver utilizando o Facebook.

Esse pixel nada mais é que um código que você insere no site e que é responsável por marcar as pessoas que o visitam com um cookie. Dentro das configurações do Facebook Ads, você consegue definir quais dos seus anúncios devem aparecer para esses usuários, de acordo com as páginas que visitaram no seu site.

Agora que entendemos como os cookies são pertinentes para ações de remarketing, vamos ver como eles podem ser úteis em outra importante ferramenta de marketing digital: o Google Analytics (GA).

Como funcionam com o Google Analytics?

Muitas das informações que você visualiza nos relatórios do GA são provenientes do uso de cookies. A ferramenta vai gerar alguns desses arquivos nos dispositivos de usuários que interagem com o seu site, programados com características distintas, cada um com a sua finalidade.

Uma das principais funções dos cookies para o GA é definir a sessão do usuário — um conceito essencial para entender diversas das métricas do sistema. A sessão nada mais é que um conjunto de ações que o visitante realiza no seu site dentro de um período.

Para se ter uma ideia, se uma pessoa entra em uma de suas páginas pela manhã e, depois, decide visitá-la novamente à noite naquele mesmo dia, o Analytics contabilizará duas sessões. Isso porque um dos cookies que o GA gera no computador do usuário tem um vencimento — depois que o visitante fica pelo menos 30 minutos sem interagir com o site, o cookie expira.

Mas não é só isso. Os cookies do Google Analytics também têm outros objetivos, entre os quais podemos citar:

  • Distinguir se é a primeira vez que o usuário acessa suas páginas ou se ele já as visitou antes;
  • Guardar o horário de visitas anteriores;
  • Registrar informações relativas à origem do tráfego;
  • Definir o momento de início e de fim de uma sessão, para determinar a sua duração;
  • Distinguir os usuários.

É importante destacar que, quando falamos em “distinguir os usuários”, não significa que o GA mostrará dados sensíveis que permitem identificar os visitantes individualmente. O que ele faz é marcar esse usuário com um cookie que contém um número de identificação e agrupar os seus comportamentos como originários da mesma pessoa — e não de visitantes diferentes.

Podemos perceber, portanto, que os cookies são recursos extremamente relevantes para quem lida com marketing digital. Apesar de funcionarem em segundo plano e, possivelmente, passarem despercebidos até mesmo por alguns profissionais, são o que sustenta as táticas de remarketing e diversas das funcionalidades que vemos nas ferramentas de web analytics.

Gostou do nosso artigo? Então, agora que você já tem um bom entendimento sobre o que são cookies de navegação, que tal aprimorar seus conhecimentos em outros conceitos que vimos ao longo do post? Confira absolutamente tudo o que você queria saber sobre remarketing!

Você Também Vai Gostar