Sua empresa está pronta para a era da experiência do cliente?

Como você acredita que o público avalia a sua empresa? Se você não sabe responder a essa pergunta ou acredita que a avaliação não é boa, é hora de atentar para a experiência do cliente que a sua marca proporciona. Afinal, essa preocupação pode ser a chave do sucesso para o seu negócio.

Por isso, mostraremos neste post o que realmente representa essa experiência, a sua importância e como promovê-la. Boa leitura!

O que é a experiência do cliente?

Você já notou que as empresas de sucesso se esforçam bastante para atender às necessidades do público? Vamos usar a Netflix como exemplo. Ao utilizar a plataforma de vídeos, você tem a possibilidade de dar notas para os filmes e séries que assistiu. Então, a partir dessa avaliação, são recomendados outros conteúdos de acordo com aquilo que você gostou.

A ideia por trás dessa estratégia é direcionar você àquilo que pode agradá-lo mais, gerando uma melhor experiência. Com isso, suas escolhas se tornarão mais efetivas e você estará mais satisfeito com o serviço, permanecendo com a assinatura e indicando para outras pessoas.

Esse é um exemplo claro em que a empresa está preocupada em oferecer uma boa experiência ao usuário. Porém, não pense que isso se restringe ao momento da compra.

A experiência começa a ser construída a partir dos primeiros contatos com a marca, seja em uma mensagem nas redes sociais, em um telefonema, ao entrar no site ou mesmo na embalagem de um produto no ponto de venda.

Então, podemos dizer que a experiência do cliente é a percepção gerada sobre a marca, a partir de qualquer interação do público.

Mas por que essa experiência é importante?

Para entendermos a importância de oferecer uma boa experiência do cliente, vamos analisar dois pontos. O primeiro é que reter é mais barato do que adquirir.

Um cliente que já conhece a empresa, passou seus dados de contato e já foi impactado pelas ações de marketing da companhia passou por uma série de investimentos. Agora, nada mais interessante que colher os frutos desse trabalho. Atrair e não conquistar a fidelidade dos consumidores é uma oportunidade desperdiçada.

Se um cliente não tiver suas necessidades atendidas de forma eficiente, no momento que ele precisou, fatalmente não desejará fazer novos negócios com a empresa.

O segundo ponto é que seu concorrente está logo ali. A internet quebrou as barreiras físicas do mercado. Qualquer empresa com um site, seja ela grande ou pequena, consegue vender seus produtos para um território bem grande. Então, se você se preocupa em só fazer uma venda, sem avaliar a experiência, seu cliente pode simplesmente buscar uma outra opção no mercado, seu concorrente.

Ao se preocupar com toda a experiência de compra, a marca ganha a confiança de seu público e se torna uma referência, sendo indicada pelos clientes, ganhando novos consumidores e compras recorrentes.

Como gerar uma boa experiência para o cliente?

Agora que você já viu o que é essa experiência e a sua importância, mostraremos as principais dicas para aprimorá-la:

Conheça seu público-alvo

O primeiro passo para gerar grandes experiências é conhecer o público-alvo. Isso é fundamental para qualquer estratégia. Sem esse conhecimento você pode direcionar suas ações para o público errado, perdendo dinheiro e tempo.

Entenda quais são as necessidades dos clientes

Parte muito importante de conhecer o público-alvo é saber as suas necessidades. Afinal, a sua marca deve atendê-las de forma eficiente.

Faça pesquisas, converse com seus clientes e busque informações sobre os motivos que os levam a comprar seus produtos ou serviços, como eles são utilizados, a importância no dia a dia, o que eles desejam e precisam.

Pense em cada interação

Como já dissemos, a experiência do cliente não é só com a compra, ela começa muito antes. Qualquer que seja a interação com a marca, gera uma percepção.

Uma loja física, por exemplo. Se o cliente entra no estabelecimento e é mal recebido pelo vendedor, dificilmente ele comprará algo. No ambiente online ocorre da mesma forma.

O atendimento em um chat online, pelas redes sociais, telefone, e-mail ou qualquer que seja o canal, deve ser muito bem feito, com atenção e cuidado. As embalagens também merecem atenção, pois elas podem refletir a qualidade dos produtos.

Abra canais de comunicação

Um consumidor que não consegue se comunicar com a empresa não a escolherá nas suas compras. Portanto, crie e divulgue vários meios de comunicação.

Lembre-se de ter pessoas preparadas em cada canal para realizar um bom atendimento e manter o mesmo padrão em todas as alternativas, fortalecendo a identidade da marca.

Ofereça qualidade

Supere as expectativas do seu público, vá além do que eles esperam. Falamos da Netflix e como ela cria sugestões a partir do gosto de cada cliente. Nas redes sociais, as dúvidas são sempre respondidas com bom humor e agilidade.

Outra empresa que entrega ótimas experiências é a Starbucks. Seu objetivo é transformar cada oportunidade do dia em momentos agradáveis, que podem ficar marcados na memória.

Um simples café — com o seu nome carinhosamente escrito no copo — pode se transformar em um diferencial!

Peça avaliações

Uma ação importante para oferecer experiências do cliente agradáveis é fazer avaliações, como as pesquisas de satisfação.

Pergunte aos seus consumidores o que eles acharam do produto ou serviço, da forma com que os problemas foram resolvidos, da eficiência da solução, dos canais de comunicação e ainda o que pode ser melhorado. Isso mostra que a empresa está preocupada em ouvir seu público.

Nunca se canse de melhorar

Por fim, sempre tente melhorar as experiências. Não fique satisfeito se os seus clientes derem boas avaliações. Faça testes, pesquise, estude novas propostas. Surpreenda seus consumidores e eles podem se tornar fãs da marca!

Como vimos, oferecer uma boa experiência ao cliente é essencial nos dias de hoje. Uma empresa que não se preocupa com isso está traçando maus caminhos!

Tenha atenção com todos os pontos que listamos e supere as expectativas. Os resultados farão toda a diferença, colocando a sua empresa como uma referência, atraindo novos consumidores, retendo os já conhecidos e aumentando os lucros.

Gostou do nosso artigo sobre a experiência do cliente? Para não perder nenhum dos nossos conteúdos, curta também nossa página no Facebook.

Como gerar mais oportunidades de negócio e vendas para sua empresa no Carnaval

O período do ano que muita gente esperava está chegando! Foliões saem às ruas para se divertir e isso, inclusive, atrai muitos visitantes de outras regiões e até mesmo de fora do Brasil. Toda essa diversão também é vista com bons olhos pelos empreendedores, que enxergam uma grande oportunidade para alavancar as vendas no Carnaval.

Então, se você também deseja aproveitar esse período de festa e alegria para gerar lucro, este artigo será muito importante. Mostraremos nas próximas linhas como você pode tirar o melhor proveito dessa data. Confira!

Como são as vendas no Carnaval?

O Carnaval já está batendo na porta e pedindo para entrar. Festas e muita diversão já estão garantidas na agenda. É hora de pegar a sua fantasia e encontrar com os amigos nas ruas. Mas e quem deseja utilizar esse período para garantir boas vendas? Será que é possível? Com certeza!

O Carnaval é um símbolo de nossa cultura. Estrangeiros de todo o mundo buscam a nossa alegria nesse período do ano e se encantam com a simpatia e beleza do povo e da nossa natureza. Esse aumento no fluxo de pessoas gera uma enorme movimentação financeira, em diferentes setores.

No ano passado, só no estado de São Paulo, o montante gerado chegou a R$ 1,5 bilhão, valor divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos, ABEOC Brasil. Já Salvador, destino escolhido por dois milhões de turistas, segundo dados divulgados na Revista do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC, movimentou R$ 2 bilhões.

No Rio de Janeiro, cidade mais requisitada durante o período de Carnaval no país, o público de rua chegou a quase 6 milhões de pessoas. Só na rede hoteleira, a renda foi de aproximadamente R$ 3 bilhões, segundo dados da Riotur.

Para este ano, a projeção também é bastante animadora para as empresas que desejam fazer boas vendas no Carnaval. No Rio, apenas em patrocínio, o estimado é que sejam alcançados R$ 56 milhões em cotas de empresas como Uber e Ambev.

Mas como todos esses dados podem ser interpretados no seu negócio? Será que uma empresa, mesmo sendo pequena ou de médio porte, pode aproveitar as oportunidades para gerar mais lucro? A resposta é sim e mostraremos, no próximo tópico, como você deve se preparar para isso.

Como aproveitar as oportunidades?

Utilize o Marketing Digital

Os recursos proporcionados pelo Marketing Digital podem fazer qualquer tipo de negócio conquistar ótimos resultados, seja por vendas em uma loja física ou por meio de uma loja virtual. Isso porque ele oferece estratégias que permitem um enorme alcance, aliado a um poder de segmentação do público-alvo e à capacidade de mensurar cada resultado.

As redes sociais, por exemplo, são grandes ferramentas que você pode explorar. Para aumentar as suas vendas no Carnaval, uma dica é criar uma página para a sua marca — se ainda não tiver — para estabelecer um sólido e próximo relacionamento com os seus clientes.

Dentro das plataformas é possível criar campanhas de anúncios. Assim, você consegue apresentar os seus produtos a um grande número de pessoas, seja direcionando os visitantes até a loja física ou disponibilizando o site para as compras na loja online.

Outra possibilidade é investir em Marketing de Conteúdo. Nessa estratégia, a marca cria e compartilha conteúdos relevantes ao seu público, ajudando a entender melhor as necessidades e buscar as soluções mais adequadas no mercado. Como resultado, a marca conquista credibilidade e pode se tornar uma referência para os consumidores.

Esses são apenas alguns exemplos do que conseguir com o Marketing Digital. As estratégias e ferramentas podem e devem ser utilizadas em qualquer tipo e tamanho de empresa. Portanto, entre nessa você também!

Pense em produtos para a demanda do Carnaval

O período de Carnaval beneficia diferentes nichos de mercado. Empresas do ramo de hotelaria, turismo, fantasias, bebidas e alimentos podem ter um enorme aumento nas vendas. Para tanto, os empreendedores devem pensar nas demandas e necessidades dos foliões, bem como naqueles que querem distância do barulho e agitação.

Uma boa tática é desenvolver produtos personalizados para as festas — basta lembrar que muita gente não abre mão das fantasias para curtir a folia. Outro mercado que sai fortalecido é o de bebidas, pois o consumo de álcool aumenta consideravelmente, o que representa aumento dos lucros para donos de bares, restaurantes ou distribuidores.

Para oferecer uma opção de sossego aos mais reservados, pousadas e hotéis podem criar anúncios mostrando como tudo será preparado para que os dias de lazer sejam tranquilos e relaxantes. 

Busque patrocínios com blocos carnavalescos

Os blocos são verdadeiras atrações para os foliões e têm o poder de juntar muita gente. Sem falar que o Carnaval de rua é uma grande festa que conta com apresentações de diferentes estilos. Mas, afinal de contas, como as empresas podem gerar negócios com isso?

Uma excelente dica é tentar estabelecer parcerias com os blocos carnavalescos, em formas de patrocínio. Como muitos desses blocos dependem de ajuda financeira das empresas para cobrir os custos, você pode tentar essa possibilidade em troca da exposição da marca e direcionamento do público para os seus produtos.  

Para isso, planeje com calma e calcule bem o investimento necessário, analisando a real possibilidade de retorno para o seu negócio — até porque uma parceria só é boa quando os dois lados saem ganhando.  

Entre no clima das festividades

Por fim, não se esqueça de entrar no clima do Carnaval! Se as suas vendas são feitas em uma loja física, crie toda a decoração para a data, atraindo as pessoas para o interior do estabelecimento. Já se você atua na internet, também pode usar essa estratégia, criando um design específico para o evento.  

Porém, independentemente do tipo de ponto de venda, não deixe de lado o Marketing Digital, que já foi mencionado, para atrair mais clientes e, dessa forma, impulsionar suas vendas.

Como vimos neste artigo, a movimentação financeira é bem significativa durante esses festejos. Para aproveitar as oportunidades e conseguir boas vendas no Carnaval, procure seguir as dicas que fornecemos. Os resultados podem ser fantásticos, fazendo com que você comemore bastante esse período!

E então, gostou do nosso artigo sobre as vendas no Carnaval? Assine agora a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este e aproveitar todas as oportunidades!

Como gerar mais oportunidades de negócio e vendas para sua empresa no Carnaval

O período do ano que muita gente esperava está chegando! Foliões saem às ruas para se divertir e isso, inclusive, atrai muitos visitantes de outras regiões e até mesmo de fora do Brasil. Toda essa diversão também é vista com bons olhos pelos empreendedores, que enxergam uma grande oportunidade para alavancar as vendas no Carnaval.

Então, se você também deseja aproveitar esse período de festa e alegria para gerar lucro, este artigo será muito importante. Mostraremos nas próximas linhas como você pode tirar o melhor proveito dessa data. Confira!

Como são as vendas no Carnaval?

O Carnaval já está batendo na porta e pedindo para entrar. Festas e muita diversão já estão garantidas na agenda. É hora de pegar a sua fantasia e encontrar com os amigos nas ruas. Mas e quem deseja utilizar esse período para garantir boas vendas? Será que é possível? Com certeza!

O Carnaval é um símbolo de nossa cultura. Estrangeiros de todo o mundo buscam a nossa alegria nesse período do ano e se encantam com a simpatia e beleza do povo e da nossa natureza. Esse aumento no fluxo de pessoas gera uma enorme movimentação financeira, em diferentes setores.

No ano passado, só no estado de São Paulo, o montante gerado chegou a R$ 1,5 bilhão, valor divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos, ABEOC Brasil. Já Salvador, destino escolhido por dois milhões de turistas, segundo dados divulgados na Revista do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC, movimentou R$ 2 bilhões.

No Rio de Janeiro, cidade mais requisitada durante o período de Carnaval no país, o público de rua chegou a quase 6 milhões de pessoas. Só na rede hoteleira, a renda foi de aproximadamente R$ 3 bilhões, segundo dados da Riotur.

Para este ano, a projeção também é bastante animadora para as empresas que desejam fazer boas vendas no Carnaval. No Rio, apenas em patrocínio, o estimado é que sejam alcançados R$ 56 milhões em cotas de empresas como Uber e Ambev.

Mas como todos esses dados podem ser interpretados no seu negócio? Será que uma empresa, mesmo sendo pequena ou de médio porte, pode aproveitar as oportunidades para gerar mais lucro? A resposta é sim e mostraremos, no próximo tópico, como você deve se preparar para isso.

Como aproveitar as oportunidades?

Utilize o Marketing Digital

Os recursos proporcionados pelo Marketing Digital podem fazer qualquer tipo de negócio conquistar ótimos resultados, seja por vendas em uma loja física ou por meio de uma loja virtual. Isso porque ele oferece estratégias que permitem um enorme alcance, aliado a um poder de segmentação do público-alvo e à capacidade de mensurar cada resultado.

As redes sociais, por exemplo, são grandes ferramentas que você pode explorar. Para aumentar as suas vendas no Carnaval, uma dica é criar uma página para a sua marca — se ainda não tiver — para estabelecer um sólido e próximo relacionamento com os seus clientes.

Dentro das plataformas é possível criar campanhas de anúncios. Assim, você consegue apresentar os seus produtos a um grande número de pessoas, seja direcionando os visitantes até a loja física ou disponibilizando o site para as compras na loja online.

Outra possibilidade é investir em Marketing de Conteúdo. Nessa estratégia, a marca cria e compartilha conteúdos relevantes ao seu público, ajudando a entender melhor as necessidades e buscar as soluções mais adequadas no mercado. Como resultado, a marca conquista credibilidade e pode se tornar uma referência para os consumidores.

Esses são apenas alguns exemplos do que conseguir com o Marketing Digital. As estratégias e ferramentas podem e devem ser utilizadas em qualquer tipo e tamanho de empresa. Portanto, entre nessa você também!

Pense em produtos para a demanda do Carnaval

O período de Carnaval beneficia diferentes nichos de mercado. Empresas do ramo de hotelaria, turismo, fantasias, bebidas e alimentos podem ter um enorme aumento nas vendas. Para tanto, os empreendedores devem pensar nas demandas e necessidades dos foliões, bem como naqueles que querem distância do barulho e agitação.

Uma boa tática é desenvolver produtos personalizados para as festas — basta lembrar que muita gente não abre mão das fantasias para curtir a folia. Outro mercado que sai fortalecido é o de bebidas, pois o consumo de álcool aumenta consideravelmente, o que representa aumento dos lucros para donos de bares, restaurantes ou distribuidores.

Para oferecer uma opção de sossego aos mais reservados, pousadas e hotéis podem criar anúncios mostrando como tudo será preparado para que os dias de lazer sejam tranquilos e relaxantes. 

Busque patrocínios com blocos carnavalescos

Os blocos são verdadeiras atrações para os foliões e têm o poder de juntar muita gente. Sem falar que o Carnaval de rua é uma grande festa que conta com apresentações de diferentes estilos. Mas, afinal de contas, como as empresas podem gerar negócios com isso?

Uma excelente dica é tentar estabelecer parcerias com os blocos carnavalescos, em formas de patrocínio. Como muitos desses blocos dependem de ajuda financeira das empresas para cobrir os custos, você pode tentar essa possibilidade em troca da exposição da marca e direcionamento do público para os seus produtos.  

Para isso, planeje com calma e calcule bem o investimento necessário, analisando a real possibilidade de retorno para o seu negócio — até porque uma parceria só é boa quando os dois lados saem ganhando.  

Entre no clima das festividades

Por fim, não se esqueça de entrar no clima do Carnaval! Se as suas vendas são feitas em uma loja física, crie toda a decoração para a data, atraindo as pessoas para o interior do estabelecimento. Já se você atua na internet, também pode usar essa estratégia, criando um design específico para o evento.  

Porém, independentemente do tipo de ponto de venda, não deixe de lado o Marketing Digital, que já foi mencionado, para atrair mais clientes e, dessa forma, impulsionar suas vendas.

Como vimos neste artigo, a movimentação financeira é bem significativa durante esses festejos. Para aproveitar as oportunidades e conseguir boas vendas no Carnaval, procure seguir as dicas que fornecemos. Os resultados podem ser fantásticos, fazendo com que você comemore bastante esse período!

E então, gostou do nosso artigo sobre as vendas no Carnaval? Assine agora a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este e aproveitar todas as oportunidades!

Entenda o que é a Tecnologia Mobile e por que sua empresa deve adotá-la

No Brasil, 72% do tempo despendido na internet é dedicado à tecnologia mobile mais próxima de todos nós: os smartphones. Isso não é exatamente uma novidade, já que a comunicação passou por uma severa transformação nos últimos tempos e colocou nossas empresas onde mais queríamos: lado a lado com o consumidor.

Mas você sabe o que é tecnologia mobile? Entende como ela pode contribuir para o crescimento da sua empresa? Não fique se perguntando: continue a leitura e descubra agora mesmo!

O que é tecnologia mobile?

Toda tecnologia que permite a uma pessoa se movimentar sem abdicar dela pode ser considerada mobile. Neste sentido, temos usado esse recurso bem antes da proliferação dos smartphones, com os notebooks.

Acontece que a tecnologia mobile está cada dia mais ágil e compacta, permitindo que a levemos no bolso ou na bolsa. Além dos smartphones e notebooks, temos os iPads, tablets, minibooks, ultrabooks, entre outros. Isso sem falar em outras peças-chave, como pendrives, cartões SD e HDs externos.

No campo dos “serviços mobile”, podemos incluir o GPS, WiFi, Bluetooth, WAP e SMS. Some aqui, ainda, todo o universo de aplicativos mobile que usamos diariamente em nossos smartphones, desde redes sociais, até os apps de bancos, jogos e demais serviços.

Como você pode notar, a lista de tecnologias mobile é extensa e tende a crescer muito nos próximos anos.

Tecnologia mobile: é modismo ou é pra valer?

Você pode estar se perguntando se esse universo de recursos vai ser passageiro assim com os CDs, que substituíram os vinis ou se o avanço tecnológico é pra valer e sua empresa deveria estar pensando em adotar a tecnologia mobile também.

Pois os números não mentem: até 2020, 80% da população deve ter um telefone móvel! Em outubro de 2016, os acessos à internet por meio de dispositivos mobile somaram 51% do total mundial ou seja, os desktops foram superados pela tecnologia mobile.

Isso porque dispositivos mobile são mais fáceis de usar, assim como os aplicativos que os acompanham. Faça um teste simples: acessar seu internet banking pelo app e pelo site do banco. Qual processo foi mais ágil e intuitivo?

As tecnologias mobile são cada vez mais pensadas para facilitar o dia a dia do usuário, o que gera uma identificação maior entre cliente e empresa. Por que ir pelo caminho mais difícil se o consumidor pode realizar pagamentos por meio do smartphone? Ou então, por que passar horas ao telefone com uma central de atendimento se é possível tirar dúvidas via chat, mensageiro instantâneo ou redes sociais?

A realidade do consumidor mudou, e sua empresa precisa mudar também!

Se você pretende alcançar o sucesso nos próximos anos, precisa estar onde seus clientes estão e isso significa que a sua marca deve ser mobile. Produtos e serviços também podem se transformar em soluções móveis, como nos casos dos sistemas de gestão on-line ou das centrais de atendimento virtuais.

Ao oferecer conforto e praticidade ao seu público prioritário, ele se sente valorizado e passa a se relacionar com maior frequência com a sua empresa. Por exemplo: imagine que um cliente acaba de ver um anúncio patrocinado da sua marca com uma oferta. Ele não vai esperar para chegar em casa e acessar o site da marca para realizar a compra: ele fará isso de imediato.

Caso você tenha um app exclusivo da sua empresa, o processo é ainda mais fácil e rápido: o usuário baixa o aplicativo ou o acessa, caso já o tenha e realiza a compra em questão de segundos. Não há tempo para que o consumidor mude de ideia, o que aumenta o número de conversões e, é claro, o seu faturamento.

A contribuição da tecnologia mobile vai além. Uma empresa que trabalha com entregas pode monitorar os produtos desde o momento em que eles saem do estoque até o instante em que são entregues ao cliente, reportando o status do pedido ao consumidor. Essa facilidade deixa ambos tranquilos em relação ao processo de logística.

As carteiras digitais, tecnologias que permitem ao consumidor realizar pagamentos on-line com o uso de aplicativos, também são cada vez mais comuns, assim como os aplicativos próprios das empresas, que oferecem uma gama enorme de facilidades aos usuários.

Por que ter meu próprio aplicativo?

A tecnologia mobile oferece uma série de facilidades. Entre elas, podemos destacar a possibilidade de a sua empresa ter um aplicativo próprio, que conecte marca e consumidores no ambiente on-line.

Além de se manter sempre presente na vida dos seus consumidores, um aplicativo personalizado permite coletar informações importantes para compreender o comportamento dos usuários e, assim, aprimorar seus produtos e serviços com base em dados concretos.

A melhor parte é que ter um aplicativo mobile pode ser menos complicado do que você imagina!

Como desenvolver um app?

Seu app é formado por duas partes: o painel administrativo e o recurso que é instalado no dispositivo mobile do usuário. No painel administrativo, você faz a gestão dos dados, podendo customizar telas, inserir ou retirar informações e agregar novas categorias ou funções.

No app baixado pelo usuário, ele terá acesso às funcionalidades e informações que você disponibiliza no painel administrativo. Quando ele realiza uma ação, seu banco de dados registra o acesso e os passos dados, permitindo que você extraia relatórios analíticos sobre cada operação.

Assim, você terá sempre uma fonte confiável de informação a respeito dos seus clientes, ao mesmo tempo em que oferece conforto e praticidade no relacionamento com sua empresa.

O resultado de um aplicativo bem feito é maior interação entre empresa e clientes, bem como maior engajamento e fidelização da sua comunidade de usuários.

Interessado em desenvolver seu próprio aplicativo mobile? Pois saiba que o melhor é sempre contar com uma equipe de profissionais qualificados para tal investimento afinal, você quer resultados logo, certo?

Ter um time completo, com web designers, programadores, arquitetos de informação, especialistas em bancos de dados, analistas de testes e um excelente gerente de projetos é o diferencial que faz com que algumas marcas se destaquem no mercado com uma tecnologia mobile e outras vejam seus investimentos perdidos.

Adotar uma tecnologia mobile é a garantia de que sua empresa estará no melhor lugar do mundo: ao lado dos seus clientes. Quer continuar acompanhando outras dicas exclusivas como essas? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma novidade!

Entenda como investir em links patrocinados para otimizar sua estratégia marketing

O marketing digital apresenta um amplo cenário para as empresas que buscam alavancar os seus resultados.

Entre as ferramentas mais utilizadas para esse fim, estão os links patrocinados. Eles podem ser descritos como anúncios que aparecem nos mecanismos de busca (e outros canais) quando pesquisamos por determinadas palavras-chave. Essa estratégia é tão popular que representa mais da metade dos investimentos em publicidade na internet. 

Mas, diante disso, surge uma dúvida: como utilizá-los de forma correta para otimizar uma campanha de marketing?

Exatamente para ajudar a resolver essa questão, listamos uma série de dicas que mostram como investir em anúncios patrocinados de uma maneira que possa trazer os resultados esperados. Veja quais são elas!

Invista em um bom site 

Algumas empresas focam tanto em investir em links patrocinados que esquecem alguns fatores que, mais do que itens complementares, também possuem grande importância para converter a visita em uma venda. 

Um exemplo disso é a qualidade do site. Pouco adianta fazer um grande investimento em publicidade se a página de vendas deixa a desejar. 

Por esse motivo, é fundamental oferecer uma boa experiência de navegação ao cliente, focando em detalhes como uma boa localização dos produtos, descrição detalhada e facilidade para realizar a compra.

Outro aspecto importante está ligado à capacidade de acesso em dispositivos móveis. Considerando que boa parte dos visitantes utiliza celulares e tablets para navegar, é importante oferecer um design responsivo para atender a essa demanda.

Encontre os parceiros certos 

Gerenciar uma empresa exige tempo e dedicação, afinal, são diversas tarefas logísticas que precisam de atenção todos os dias.

Diante disso, encontrar tempo para trabalhar na estratégia de marketing é um grande desafio para muitos empreendedores. Contratar uma agência especialista em marketing digital é uma maneira simples e funcional de solucionar essa questão.

Essa decisão já pode ser considerada um diferencial, porém, como existem inúmeras agências, o que realmente potencializa os resultados é encontrar aquela que mais tenha a ver com a sua proposta. Considerando que toda empresa tem seus pontos fortes, a pesquisa aqui deve ser direcionada a encontrar aquelas que realmente possuam experiência em ajudar o cliente a investir em links patrocinados. 

Esses cases de sucesso já dão uma boa amostra da capacidade da agência e se ela está conectada com o que você busca. Na dúvida, sempre entre em contato, explique seu projeto e observe detalhadamente o feedback recebido para tomar a sua decisão. 

O tempo destinado para essa escolha é recompensado durante o processo, afinal, quanto maior o conhecimento dos profissionais envolvidos na elaboração e execução da estratégia, menor tende a ser o período necessário para a tomada de decisões mais acertadas. 

Escolha as palavras corretas

Essa pode até parecer uma dica óbvia, mas, na prática, não se trata de algo tão simples assim de ser realizado. Quem já tentou fazer esse processo sozinho certamente deve ter alguma história para contar sobre o assunto. 

Algumas palavras de destaque são muito disputadas, custam caro e trazem consigo uma grande briga por espaço. Caso você tenha um concorrente maior, corre o risco de ser engolido nessa “batalha publicitária”, o que certamente não está dentro dos seus planos. 

Qual a solução para isso? Podemos dizer que a resposta para essa pergunta passa por um estudo profundo das características dos seus produtos, da busca do público e, principalmente, por encontrar palavras fortes que não tenham todo esse grau de disputa.

Agindo assim, você evita gastar dinheiro demais em palavras genéricas e correr o risco de obter resultados abaixo do esperado. 

Vale lembrar que um dos segredos para obter os números desejados é contar com um grupo de anúncios forte, o que passa basicamente pela escolha das palavras mais adequadas. 

Entenda quem é o seu público

Com base no item anterior, um dos pontos que devem ser trabalhados em uma análise interna é entender o perfil do seu público. Essa definição possibilita criar uma estratégia melhor segmentada e com mais chances de atrair pessoas realmente interessadas no seu negócio. 

Levando em conta que as plataformas que trabalham com links patrocinados permitem selecionar critérios para exibição dos anúncios, ter de forma clara as características do seu público é fundamental para uma melhor utilização desses recursos. 

Gênero, localização e faixa etária são alguns dos critérios que devem estar definidos para que a estratégia possa ser bem otimizada. 

Mapeie a concorrência 

A necessidade de entender as ações da concorrência sempre existiu. A diferença é que é muito mais fácil realizar isso hoje em dia. 

Quando o assunto é investir em links patrocinados, é certo que boa parte dos seus concorrentes utilizará a mesma estratégia. Essa é uma das razões de por que você deve estar atento a isso para entender o posicionamento deles e buscar se diferenciar.

Analisar os pontos fracos e fortes dessas campanhas ajuda a construir um caminho mais seguro para montar uma estratégia que seja realmente funcional. 

Utilize métricas de avaliação 

Um dos recursos mais poderosos que se encontra ao investir em links patrocinados é contar com métricas para avaliar o resultado da campanha em tempo real. Número de visitas (diário, semanal e mensal) e o tempo de permanência no site (que está totalmente ligado ao número de vendas) são algumas delas. 

Também existem métricas mais aprofundadas, como o CAC (custo de aquisição por cliente) e o ROI (retorno sobre investimento). Elas permitem entender os custos e o lucro gerado por meio da utilização dessa estratégia. 

Caso qualquer número desses esteja abaixo do esperado, é possível realizar alterações sem precisar começar uma nova campanha do zero. 

A facilidade de ir melhorando o desempenho no meio do caminho é um grande diferencial e que mostra o quanto pode ser benéfico investir em links patrocinados para conquistar o seu lugar ao sol. 

Construir uma presença sólida na internet parte desse processo de melhoria contínua. Com as dicas apresentadas aqui, é possível avançar por uma boa parte desse caminho, afinal, o conhecimento também se apresenta como um grande diferencial para obter o sucesso desejado. 

Que tal sempre ter acesso a um conteúdo recheado de boas dicas sobre marketing digital? É simples, curta a nossa página no Facebook e acompanhe as postagens. Aguardamos você por lá! 

Como uma estratégia digital pode trazer resultado para pontos de vendas físicos?

O marketing digital possui diversas estratégias que podem beneficiar os negócios, sejam eles na internet ou mesmo em pontos de vendas físicos. O aumento do alcance, a possibilidade de mensuração e a otimização das ações são exemplos do que se pode obter ao utilizar as ações online.

Por isso, criamos este artigo em que mostraremos como a estratégia digital pode promover melhores resultados na sua loja física. Confira!

Maior credibilidade da marca com o marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das grandes ações presentes na estratégia digital. Com maior expansão do acesso à internet, ganhamos possibilidades de tirar dúvidas, reconhecer problemas e necessidades, comparar diferentes ofertas e escolher o que é mais interessante para uma compra. Todo esse processo é chamado de jornada do cliente.

A jornada começa quando uma pessoa identifica que possui um problema e que precisa de uma solução. Então, ele começa a pesquisar sobre aquela necessidade, os sintomas e as formas de resolver. Para atrair esse potencial consumidor, as empresas criam e compartilham conteúdos relevantes.

São materiais que ajudam o lead a ter certeza de estar fazendo uma boa compra, desde os primeiros passos da jornada.

Então, investir em marketing de conteúdo aumenta a credibilidade da marca e atrai um grande tráfego de pessoas para dentro do site.

Outra grande vantagem desse trabalho é que com conteúdos relevantes e mais acessos, seu site se torna uma referência para os principais canais de busca na internet, como o Google. Assim, suas páginas escalam posições na busca orgânica, a não paga, e podem ocupar as primeiras posições das respostas, gerando uma enorme taxa de cliques.

Se você possui uma loja física e quer investir em marketing de conteúdo, a quantidade de potenciais clientes que pode trabalhar para atrair até a sua loja é enorme, além de colocar a sua empresa como uma referência no mercado sempre que alguém utilizar a internet para buscar uma opção.

Melhor avaliação da empresa com sites de opinião

O avanço da internet também aumentou as possibilidades de os clientes externarem suas experiências com as marcas, sejam elas boas ou não. Para comparar as empresas e encontrar a melhor opção, é comum utilizarmos as redes sociais ou sites de opinião para avaliar as empresas.

Dessa forma, se você trata bem os seus clientes e se preocupa em atender suas necessidades, eles darão esse retorno nas avaliações, o que pode atrair mais clientes para a sua loja.

Aumento do alcance com as redes sociais

Utilizar as redes sociais é uma grande estratégia digital para as empresas. Elas possuem um enorme alcance e podem ser utilizadas para atrair um grande público para o seu estabelecimento físico.

Você pode, por exemplo, criar postagens no Facebook e patrocinar, investindo uma certa quantia de dinheiro na campanha. Um ponto bem interessante dessa ação é a possibilidade de limitar o público-alvo, selecionando apenas as pessoas da sua região. Ainda, pode definir as características, como faixa etária e sexo, além de interesses.

Outra rede social que é muito interessante é o LinkedIn. Essa rede é voltada para o mundo corporativo, em que as companhias trabalham para gerar valor à marca e conquistar uma parcela maior do mercado.

Já o Instagram é voltado para as imagens. Então, se você possui um restaurante, por exemplo, é uma grande ideia utilizar essa plataforma para postar fotos dos seus pratos e atrair novos clientes.

Melhores informações no Google Maps

Como já dissemos, utilizamos a internet para buscar dados sobre as empresas. Uma ferramenta bem interessante nesse sentido é o Google Meu Negócio. Você cadastra a sua empresa na plataforma, preenchendo diversas informações relevantes ao público, como o horário de funcionamento, telefone para contato, site, fotos e até mesmo o horário de pico.

Estar presente na internet já deixou de ser uma opção se você quer alcançar grandes resultados. Se um cliente não encontra as informações da sua empresa em uma busca, certamente ele tentará uma outra opção.

Melhor comunicação com o público em diferentes canais

O marketing digital também permite que você crie canais de interação com o público, estreitando o relacionamento e ajudando no processo de fidelização.

Você pode usar as próprias redes sociais para manter contato com os clientes, tirar dúvidas, responder questionamentos e avaliar o nível de satisfação com a sua marca.

Além dessa possibilidade, divulgue o telefone na internet, um e-mail para contato e, se possível, é muito recomendado oferecer o chat online dentro do seu site. Assim, seus potenciais clientes podem tirar dúvidas em tempo real e agilizar a ida ao seu estabelecimento.

Possibilidade de segmentação e avaliação dos resultados na estratégia digital

Uma importante vantagem do marketing digital é a possibilidade de segmentar o seu público e avaliar os resultados obtidos a partir dos investimentos.

Como já foi dito, você pode criar um anúncio nas redes sociais e limitar o público-alvo pelo que é mais interessante ao negócio. Essa possibilidade também é encontrada nos anúncios do Google, pela plataforma do Google Adwords.

Aliado a isso, todos os seus investimentos podem ser analisados e relacionados ao retorno. Por exemplo, se você investiu em um anúncio, divulgando um lançamento de um produto na sua loja física, pode avaliar como foi esse impacto e quantas vendas surgiram a partir dessa ação, calculando o retorno sobre o investimento.

Maior contato com sua lista de leads

Por fim, não devemos nos esquecer do velho e bom e-mail marketing. Essa estratégia digital é uma das mais antigas entre o marketing online, mas ainda é uma das que possuem maior retorno.

Enviando e-mails de forma estratégica você pode manter toda a sua lista de leads bem atualizada quanto as novidades da marca. Uma boa dica é utilizar os materiais do marketing de conteúdo, aumentando o interesse dos contatos e aproximando-os do momento da compra.

Portanto, como vimos em nosso artigo, uma estratégia digital pode ajudar muito a aumentar as vendas da sua loja física. Tenha muita atenção a todas as dicas que foram mostradas e veja como elas podem ser aplicadas no seu negócio para gerar melhores resultados.

Agora que já sabe como a estratégia digital pode ajudar você, conheça 4 ações de marketing online para atrair clientes locais.

Guia Básico do Instagram Ads!

Uma das grandes ferramentas que qualquer diretor ou gerente de marketing precisa conhecer e aplicar nos dias de hoje é o Instagram Ads. Segundo uma pesquisa, essa rede social já apresenta um número incrível de 800 milhões de usuários ativos por mês. Então, esse é ou não é um grande canal de comunicação?

Porém, além de simplesmente estar presente na plataforma, é interessante conhecer os recursos de anúncios, com todas as suas características, além de saber o procedimento correto para criar as campanhas e ter bons resultados.

Por isso, criamos este guia básico que vai lhe ensinar como utilizar o Instagram Ads. Confira!

O que é o Instagram Ads?

O Instagram Ads nada mais é do que a plataforma de criação dos anúncios dentro da rede social, assim como existe o Facebook Ads. Porém, existem algumas pequenas diferenças entre as duas ferramentas, principalmente pelo perfil de postagens.

No Facebook as postagens são mais amplas, desde textos grandes a vídeos. Com o Insta, como é carinhosamente chamado pelo público, o forte apelo é visual, com imagens e vídeos.

Assim, esses tipos de mídias podem ser combinados para gerar cliques, conversões, download de aplicativos e outros objetivos interessantes para o anunciante.

Qual é a importância desse recurso para as empresas?

O Instagram Ads é uma ferramenta muito importante para o marketing das empresas justamente pelo enorme alcance e pelo poder de atrair novos clientes para a organização, aumentando o conhecimento da marca.

Vejamos, a seguir, alguns dos principais recursos para explorar essa ferramenta e os seus benefícios:

Gerenciamento de tráfego

De nada adianta criar uma estratégia se você não acompanhar o desempenho da mesma, independente de qual ação seja. Então, no Instagram Ads não é diferente!

Se o intuito do anunciante é aumentar as visitas, o gerenciamento de tráfego é importante. Na página de controle dos anúncios, você consegue identificar os resultados, comparando os efeitos com o valor investido.

Instagram Stories

Uma ótima forma de explorar a ferramenta é por meio do Instagram Stories. É possível criar anúncios em tela cheia, com um material totalmente envolvente e imersivo, com fotos ou vídeos em formato vertical ou tela cheia.

Essa opção de anúncios pode ser criada direcionando o alcance, visualizações do vídeo, instalação de aplicativos, conversões, tráfego ou o reconhecimento da marca. O que for mais interessante para a empresa.

Gerenciamento de comentários

Um ótimo recurso ao anunciar no Instagram é a capacidade de gerenciar os comentários. Assim, sempre que uma pessoa interagir com a campanha, você terá a possibilidade de visualizar isso e responder rapidamente.

Como anunciar no Instagram Ads?

Agora que você já conhece um pouco sobre o que é o Instagram Ads, mostraremos o passo a passo para criar a sua campanha. Acompanhe:

Crie sua campanha no Gerenciador de Anúncios

O primeiro passo para anunciar no Instagram é abrir a página do Gerenciador de Anúncios, no Facebook. Essa integração entre as redes sociais é explicada porque Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, comprou o Instagram em 2012, pelo valor de US$ 1 bilhão.

Então, você deve clicar em “Criar campanha”, escolhendo um bom nome para a mesma.

Defina o objetivo da sua campanha

Na mesma tela anterior, ainda configurando a criação da campanha, é muito importante que você escolha corretamente o objetivo do anúncio. Isso porque a estratégia será direcionada por essa definição.

Entre as opções de objetivos, estão:

  • conversão no site;
  • curtida na página;
  • divulgação nas imediações;
  • envolvimento com a publicação da página;
  • envolvimento com o aplicativo móvel;
  • envolvimento com o aplicativo para desktop;
  • instalação do aplicativo móvel;
  • instalação do aplicativo para desktop;
  • vendas de produto do catálogo; e
  • visualizações do vídeo.

Escolha e nomeie o conjunto de anúncio

Marque o campo de seleção com a mensagem “Escolher um conjunto de anúncio”. Então, à frente de “Criar”, escreva o nome do conjunto. Além disso, nomeie o anúncio individual.

Agora, clique no nome dado à sua campanha. Você será direcionado para a criação do conjunto de anúncios.

Defina o orçamento e prazo

Uma vez criado o conjunto de anúncio, agora é o momento de estabelecer o valor que você deseja aplicar na estratégia, ou seja, o seu orçamento. Você pode estabelecer o valor diário, por exemplo.

Outro ponto fundamental é a duração da campanha. Isso é importante porque se você não estabelecer a data final, o valor que colocou como orçamento continuará a ser cobrado indefinitivamente, o que pode gerar um grande susto na hora de pagar a conta!

Segmente o público da campanha

Depois de definir o orçamento, chega o momento de segmentar o público-alvo dos anúncios. Essa etapa é tão importante quanto a anterior, de definir os valores e prazo. Afinal, se a segmentação não for bem trabalhada, você pode destinar recursos para quem não tem interesse nos seus produtos ou serviços.

No campo de posicionamento, você deverá escolher somente o Instagram. Assim, o anúncio criado será específico para a rede social.

Crie o formato do seu anúncio

Depois de todos os passos que vimos, a última etapa é a criação do anúncio em si. Você define se quer expor uma imagem, um vídeo ou ainda uma série de elementos organizados em carrossel.

É muito importante inserir a URL de destino, aquela página que direciona as pessoas após o clique. Dessa forma, conseguirá mensurar os resultados do seu investimento, ou seja, a relação de valor aplicado e retorno obtido.

Portanto, como vimos em nosso artigo, o Instagram Ads é uma ferramenta muito importante para as equipes de marketing de qualquer empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte. Essa rede social vem crescendo bastante e gerando ótimas oportunidades de negócios.

Siga o nosso passo a passo e crie agora mesmo a sua campanha de anúncios no Instagram. Dessa forma, impulsione a sua marca, atraia mais clientes e apresente suas soluções no mercado!

E então, ficou interessado em utilizar o Instagram Ads? Nós temos toda a experiência e capacitação para criar as melhores estratégias, focadas em resultados. Entre em contato com a nossa equipe e veja como podemos lhe ajudar!

Métricas de marketing: saiba tudo sobre o assunto!

Quando pensamos nos diversos recursos que a internet gerou, tanto para lojas virtuais como também para empreendimentos locais, vimos que cada vez mais se torna necessário acompanhar cada passo dado nos negócios e os resultados.

As estratégias são bem variadas, basta ver o marketing digital com sua infinidade de possibilidades. Seja investir em uma campanha de links patrocinados, otimizar o site para a busca orgânica, explorar o poder do e-mail marketing ou ainda as redes sociais, cada ação precisa de um acompanhamento bem de perto.

É comum os casos em que empreendedores alcançam o sucesso rapidamente e, com a mesma velocidade ou até mais rápido, assistem seus negócios afundarem, com grandes oportunidades sendo desperdiçadas.

Então, para que você não entre nessa estatística e consiga ter sucesso com o seu negócio, criamos este conteúdo completo com as principais métricas de marketing.

Neste material, abordaremos os seguintes temas:

  • a importância das métricas de performance;
  • os benefícios das métricas de performance para a sua empresa; e
  • as principais métricas de marketing.

Acompanhe nosso texto para aprender tudo sobre o tema. Boa leitura!

Entenda a importância das métricas de performance

Quando falamos de investimento, fatalmente o acompanhamento deve estar ao lado. Nas ações de marketing isso não poderia ser diferente!

Como dissemos na introdução deste conteúdo, dentro do marketing digital as ações possíveis são bem variadas e cada uma delas apresenta ótimas oportunidades. Porém, nem tudo o que dá certo em uma empresa é receita de sucesso para outra.

É importante saber que cada nicho de mercado, cada tipo de público e produto necessita de estratégias focadas, pensadas caso a caso.

Em um cenário em que a concorrência está cada vez mais acirrada, os consumidores estão se tornando mais exigentes e a facilidade de compra em qualquer loja do mundo é aumentada, é preciso ter suas ações muito bem estudadas.

Um dos ótimos recursos do marketing digital é contar com ações de performance, ou mídia de performance. Essas estratégias são focadas em resultados e você tem o total controle do investimento.

Nas campanhas de mídia de performance, como um investimento em links patrocinados do Google, você estabelece o valor a ser pago pelo clique, assim como outras configurações. Dessa forma, se não tiver cliques, não precisa pagar nada! Não tem aquelas taxas fixas de exposição ou manutenção que elevavam os custos das ações.

Porém, só criar uma estratégia de performance não adianta. O empreendedor não deve ficar acomodado com o fato de não precisar pagar pela falta do resultado. O que ele deve fazer é conhecer as principais métricas e criar um acompanhamento frequente e eficiente, de forma a regular a campanha para que ela atinja o máximo desempenho.

A partir do acompanhamento, um gestor ou empreendedor pode focar nas ações que realmente geram resultados, priorizando os recursos. Se ele não faz isso, pode acabar destinando toda a sua verba para ações pouco ou nada eficazes. Uma coisa deve ficar muito clara: as decisões, quaisquer que sejam, não podem ser embasadas em achismos e crenças, mas sim em resultados concretos!

Os benefícios das métricas de performance para a sua empresa

Alguns gestores de marketing acabam pecando no momento de definir as métricas de performance para acompanhamento. Os valores a serem acompanhados não devem servir apenas para elevar o ego, mas sim para demonstrar o desempenho da campanha criada.

Pensando na empresa como um todo, o setor de marketing tem a função de atrair as oportunidades de negócio, gerando novos leads, agregando valor à marca, identificando possibilidades de mercado e ainda analisando a concorrência. Em paralelo, a equipe de vendas deve trabalhar em conjunto para transformar essas oportunidades em negócios concretizados.

Então, as métricas de performance nada mais são do que indicadores dos resultados da empresa, capazes de estabelecer uma linha entre as vendas e a lucratividade.

Pensando nisso, vamos levantar alguns dos principais benefícios em acompanhar as métricas de performance para a sua empresa:

Auxilia na otimização dos investimentos

Para mostrar como uma métrica de performance pode ser importante, vamos criar um exemplo bem prático e simples. Imagine que o seu negócio identificou duas estratégias interessantes: investir em links patrocinados no Google Adwords e criar uma campanha de anúncios no Facebook Ads.

Ambas as ações são ótimas, capazes de elevar bastante o conhecimento da marca e gerar um bom tráfego no site e conversões. Então, você resolveu aplicar R$1.500,00 no Adwords e R$1.000 no Facebook.

Passado um determinado tempo, você percebeu que suas vendas aumentaram bastante, muito devido aos investimentos. Então, chegou o momento de analisar as estratégias individualmente. É claro que, se ambas foram tomadas simultaneamente, uma pode interferir na outra, mas para efeito de exemplo, vamos considerar os resultados individuais.

Então, você observou que obteve um faturamento de R$5.000 por meio dos links patrocinados e R$3.500 na rede social. Agora, você precisa escolher uma das duas ações para direcionar o investimento. Qual escolher?

A campanha no Adwords teve um faturamento maior, mas você deve levar em conta que o valor aplicado também foi superior. Nesse momento, surge a necessidade de calcular o ROI, ou Return On Investment. Traduzido ao português, Retorno Sobre o Investimento.

O ROI subtrai o investimento do faturamento, dividindo isso pelo investimento. Então, nesse exemplo, na primeira ação temos o ROI de 2,3, enquanto no Facebook Ads o ROI foi de 2,5. Ou seja, o segundo investimento foi mais eficiente, mesmo apresentando um valor menor de ganho.

A ideia por trás desse exemplo é mostrar que as métricas de marketing são fundamentais e elas devem ser usadas para otimizar os investimentos. Nesse caso que criamos, caso a empresa achasse necessário, ela deveria investir na ação com maior eficiência, conforme calculado e demonstrado.

Destaca as oportunidades de mercado

Outro grande benefício em acompanhar as métricas de marketing está relacionado às oportunidades de mercado. Se você não acompanha o que está acontecendo, pode deixar com que ótimas possibilidades sejam desperdiçadas.

A origem do tráfego, por exemplo, é uma das métricas de marketing importantes. Com ela, você é capaz de identificar de onde os seus visitantes estão surgindo e, dessa forma, direcionar seus esforços e investimentos nesse canal.

Ajuda na previsibilidade do mercado

O mercado, alguns nichos mais do que outros, sofrem de mudanças bruscas. Essas alterações podem ser ótimas para alguns, ao mesmo tempo que acabam com o negócio de outros.

Acompanhando de perto as métricas, a previsibilidade do mercado como um todo se intensifica. Você pode enxergar o início de grandes mudanças e adequar a sua empresa. O que poderia ser um grave problema passa a se demonstrar como uma importante vantagem competitiva.

Serve como embasamento para a tomada de decisões

Por fim, cada uma das métricas de marketing serve como embasamento para as decisões. Nem sempre o que é aplicável em um negócio dá certo em outro e tomar as decisões com base em achismos e crenças não faz nenhum sentido, como já dissemos, além de colocar os investimentos e o próprio negócio em risco.

Conheça as principais métricas de marketing

Agora que você já sabe a importância e benefícios das métricas de marketing para o desempenho da sua empresa, vamos analisar quais são as principais. Acompanhe:

Retorno sobre o investimento (ROI)

O ROI representa o Retorno Sobre o Investimento, como já demonstramos anteriormente em um exemplo.

Essa métrica faz uma relação entre o valor retornado em uma estratégia e o que foi aplicado nela. A importância de acompanhar esse indicador está justamente no poder de identificar se é uma ação realmente eficiente ou não, além de quantificar isso.

Você pode comparar o ROI entre diferentes estratégias para encontrar o que é mais vantajoso.

No cálculo do ROI são considerados todos os gastos relativos a ação, tais como salário dos envolvidos, ferramentas utilizadas, gastos com publicidade, entre outros.

Retorno sobre o investimento publicitário (ROAS)

O ROAS é bem parecido com o ROI, a diferença está no que é levado em consideração no momento de calcular o investimento aplicado. Aqui, só é tratado o valor específico de publicidade.

O cálculo se faz da seguinte forma:

ROAS = (receita gerada – investimento na campanha) / investimento na campanha

Se o ROAS calculado for igual a 1, ou 100%, significa que você está investindo o mesmo que está ganhando, ou seja, ficando no zero a zero. Se o resultado do ROAS der maior do que 100% significa que a estratégia gerou lucro. No entanto, se o valor calculado for menor do que 100%, você teve prejuízo na ação publicitária.

Custo de Aquisição de Cliente (CAC)

O Custo de Aquisição de Cliente, ou abreviado em CAC, representa o valor necessário para se conquistar um cliente, a partir de uma determinada estratégia.

Essa métrica é fundamental para que você avalie seu plano de ação e encontre as melhores práticas, com os menores valores de CAC.

Se o CAC for muito alto, significa que a ação praticada demanda um valor muito alto para alcançar a conversão.

Para calcular o CAC basta seguir a fórmula:

CAC = Valor investido na estratégia / número de clientes conquistados

Ticket médio

O ticket médio representa o valor médio que os clientes gastam na sua empresa, ou seja, os valores dos pedidos.

É muito interessante manter um plano de acompanhamento do ticket médio justamente para criar ações que elevem esse indicador. Quanto mais seus clientes gastarem por pedidos, maior será o lucro.

Algumas ações de marketing e vendas conseguem elevar diretamente essa métrica, tais como oferecer frete grátis a partir de um determinado valor no pedido, oferecer combos de produtos ou descontos progressivos.

Para calcular o ticket médio basta utilizar a seguinte fórmula:

Ticket médio = Valor total faturado / número de pedidos concluídos

Valor do tempo de vida do cliente (LTV, ou Lifetime Value)

O LTV, ou Lifetime Value, representa o valor do tempo de vida do cliente. Isso porque cada empresa consegue cativar o consumidor por um determinado tempo, por diferentes motivos. Um cliente pode deixar de comprar na sua empresa por insatisfação, uma má experiência, influência de um concorrente, a pessoa não utiliza mais o produto ou serviço ou ainda algum outro fator.

Para calcular o LTV, primeiro você deve conhecer o tempo médio de retenção dos clientes. Por exemplo, se você tem uma empresas SaaS, com um serviço de plano com duração de 12 meses e após esse período os clientes não renovam a assinatura, o tempo de retenção é de um ano.

Então, conhecido esse período, basta multiplicar pelo ticket médio. Dessa forma, você encontra o valor total que cada cliente apresenta para a empresa.

Confira a fórmula:

LTV = ticket médio x tempo médio de retenção dos clientes

Taxa de cliques (CTR)

A taxa de cliques, ou CTR, é um importante indicador nas campanhas de mídia de performance. Isso porque o número de cliques, além dos resultados, claro, está diretamente relacionado ao custo da estratégia.

Então, a taxa de cliques relaciona a quantidade de impressões, ou seja, o número que seu anúncio é apresentado aos usuários de uma determinada plataforma, e os cliques. O cálculo se faz da seguinte forma:

CTR = Número de cliques no anúncio x número de impressões do anúncio

Custo por Clique (CPC)

Outra importante métrica relacionada com a sua campanha de mídia de performance é o CPC, ou Custo por Clique.

O CPC deve ser sempre acompanhado porque ele direciona o anunciante para o resultado apresentado e também para o custo da campanha. O Custo por Clique é calculado da seguinte forma:

CPC = Custo total da campanha / número de cliques

Custo por Lead (CPL)

O CPL representa o Custo por Lead. Para recordar, chamamos de lead todos aqueles potenciais consumidores com alguns dados de contato conhecidos, como o nome e e-mail.

Dessa forma, depois que o lead é cadastrado na empresa, ela pode traçar estratégias de nutrição. Isso é muito interessante, ainda mais se for criado um plano de automação de marketing, enviando os conteúdos mais adequados, no momento e para o alvo certos.

Para calcular o CPL, basta conhecer o número de leads gerados pela campanha e o valor que foi investido nela, aplicando a seguinte fórmula:

CPL = valor investido na estratégia / número de leads gerados

Visitas no site

Um dos grandes objetivos de qualquer empreendedor que tem um site é levar mais visitantes até o ambiente online. Isso aumenta a possibilidade de conversão em vendas.

Sendo assim, o tráfego no site, que é o número de visitas, é uma das principais métricas de marketing. Para encontrar o valor, basta acessar o Google Analytics.

Visitantes únicos

O tráfego no site, mostrado no item anterior, é composto pelo número de visitas totais e o número de visitantes únicos. Esse segundo termo representa o número exato de quantas pessoas entraram no seu domínio. A diferença disso para o número de visitas é que uma mesma pessoa pode entrar e sair do site várias vezes no dia.

O Google Analytics também mostra o número de visitantes únicos no site. É muito importante buscar estratégias cada vez mais eficientes para elevar essa métrica.

Origem do tráfego

Mais do que simplesmente saber quantas pessoas estão acessando o seu site, é fundamental descobrir a origem deles, de qual canal eles estão chegando.

Muitas estratégias são possíveis, tais como o investimento em links patrocinados, o envio de e-mail marketing, publicações nas diferentes redes sociais, sites de referência ou mesmo a pesquisa orgânica do Google e de outros buscadores.

Então, quando se analisa a origem do tráfego, é possível traçar um paralelo com as métricas anteriormente mostradas, como o número de visitantes únicos. Além da quantidade, descobre-se a fonte de geração e, dessa forma, pode-se otimizar os investimentos.

Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma das métricas mais acompanhadas em todos os sites. Isso porque ela mostra a relação entre o volume do tráfego e uma determinada ação do público, seja a própria compra de um produto ou serviço, o download de um aplicativo, a assinatura de uma newsletter ou qualquer outro comportamento.

Pensando nas vendas, como é mais comumente utilizada, a métrica funciona da seguinte forma:

Taxa de conversão = número de pedidos concluídos / número de visitantes do site

Devemos lembrar que esse cálculo serve para os outros exemplos mencionados. Ao invés da compra, basta colocar o número de pessoas que tomaram uma determinada ação.

Taxa de rejeição

Nem todas as pessoas que entram no seu site terão uma boa experiência. Infelizmente, isso acontece! Às vezes, o usuário acaba entrando na página buscando uma outra informação e simplesmente fecha a página quando vê que não vai encontrar o que precisa, sem buscar outras informações.

Então, a taxa de rejeição mostra exatamente a parcela de pessoas que entraram e saíram do seu site pela mesma página, sem ao menos clicar em algum botão.

São vários os fatores que podem gerar uma alta taxa de rejeição, tais como:

  • erros de construção das páginas;
  • direcionamento de link errado;
  • informações confusas, ausentes ou inadequadas;
  • excesso de elementos na página, como pop ups;
  • entre outros.

Então, é preciso estar sempre atento à essa taxa e buscar maneiras de reduzi-la. A fórmula para o cálculo é a seguinte:

Taxa de rejeição = número de visitantes de uma única página / número de visitantes de mais de uma só página

Tempo de permanência no site

O tempo de permanência no site é um dos fatores principais para um bom ranqueamento do Google na pesquisa orgânica. Quanto mais tempo os usuários permanecem acessando as páginas, mais o buscador entende que aquele conteúdo é realmente relevante.

Esse dado também é importante para entender o comportamento dos consumidores. Aliando essa métrica com as páginas acessadas, consegue-se entender em quais páginas eles passam o maior tempo e, assim, quais são os maiores interesses.

Para conhecer esse dado, basta acessar o Google Analytics.

Tempo de carregamento das páginas

Outro fator importante para o ranqueamento do site é o tempo de carregamento das páginas. Afinal, ninguém gosta de clicar em um link ou em um botão e ficar esperando por muito tempo até que o conteúdo seja aberto, não é mesmo?

Se o tempo de carregamento for longo, a taxa de conversão pode cair bastante, o que interfere diretamente nas vendas.

Os motivos para levar a uma demora no acesso também são vários, tais como:

  • erros na construção do site;
  • utilização de imagens e vídeos pesados;
  • falta de suporte para os dispositivos móveis;
  • entre outros.

Devemos nos lembrar que o tempo de carregamento das páginas também influencia na experiência gerada ao usuário. Se ela não for agradável, a chance de ele concretizar um negócio se torna baixa.

Taxa de abertura de e-mail

O e-mail marketing é uma das estratégias mais tradicionais entre o marketing digital. Mesmo sendo tão antiga, essa técnica ainda apresenta uma alta taxa de conversão.

Para isso, é interessante manter uma boa lista de contatos, com pessoas qualificadas e interessadas nas soluções apresentadas pela empresa.

Além disso, o conteúdo enviado no e-mail é de suma importância. Não confunda essa prática com o envio de lixo eletrônico. Enviar spam, além de não ter eficiência, pode prejudicar a entrega das suas mensagens.

Então, planeje muito bem os conteúdos do seu e-mail e tenha certeza de que eles serão relevantes ao seu público.

Para comprovar o desempenho do e-mail marketing, temos a métrica da taxa de abertura. Ela relaciona para quantas pessoas você enviou o e-mail e, dessas, quantas realmente abriram a mensagem e leram o conteúdo, não ficando somente no título.

Taxa de cliques de e-mail

Quando você envia um e-mail marketing, o objetivo por trás disso é grandioso. Você pode direcionar o contato para a página de um produto, pode enviá-lo até uma landing page para buscar mais dados relevantes, pode apresentar as mídias sociais da empresa, entre outros.

Então, para fazer esse direcionamento, utilizamos botões. É crucial acompanhar a taxa de cliques nesses botões para acompanhar quantas pessoas realmente tomaram a ação determinada.

Seguindo o caminho desde o início, você envia um e-mail para a sua lista de contatos. Do total, uma parcela abre a mensagem (taxa de abertura) e desses, uma parcela menor clica em uma das chamadas para ação (taxa de cliques).

Portanto, como vimos em nosso conteúdo, as métricas de marketing servem para que o gestor ou empreendedor de um negócio consiga acompanhar bem de perto tudo o que está acontecendo.

Analisando as métricas, consegue-se entender o desempenho de cada investimento, otimizando as ações e buscando melhores resultados.

Mostramos uma lista com as principais métricas. Avalie cada uma delas e veja quais são relevantes para a sua empresa manter o acompanhamento!

E então, gostou do nosso conteúdo sobre as métricas de marketing? Agora, assine nossa newsletter e receba mais informações diretamente no seu e-mail!

Entenda de uma vez por todas o que é otimização de conversão

Quem trabalha com marketing sabe da importância de as marcas estarem presentes em diversos canais para que o seu público-alvo as conheça e possam se tornar seus clientes. Por isso é preciso ter um bom site, que traga resultados positivos para a empresa, mas para isso é importante que se saiba sobre otimização de conversão.

Você já ouviu falar nesse conceito? Por que será que a otimização de conversão é tão importante para uma empresa? E quais são as melhores ações e os principais erros cometidos ao desenvolver esse tipo de estratégia? Tudo isso será discutido nos tópicos a seguir. Acompanhe e fique bem informado sobre o assunto.

O que é a otimização de conversão (CRO)?

A otimização de conversão de sites também é conhecida pela sigla em inglês CRO, que significa Conversion Rate Optimization. Trata-se de uma estratégia de marketing digital, cujo objetivo é aumentar os índices de conversão de um site.

A ideia, portanto, é de que o site da empresa que pratica o CRO consiga gerar mais leads ou, no caso dos e-commerces, fechar mais vendas dos produtos colocados no carrinho.

Cabe ressaltar aqui a importância de que esse tipo de estratégia seja baseada em métricas sustentadas, como o número de vendas feitas no site, a quantidade de pessoas que se cadastraram para assinar a newsletter ou baixar e-book por meio de uma landing page etc.

Por que a CRO é importante e como ela se aplica ao crescimento da empresa?

A importância da otimização de conversão se justifica pelo fato de que as empresas poderão analisar cuidadosamente os resultados tipos com as suas ações de marketing digital.

Se uma ação de divulgação do site nas redes sociais não estiver apresentando o resultado esperado, por exemplo, é possível pesquisar e analisar o que foi feito errado ou o que pode ser melhorado para que o CRO atinja melhores resultados.

Dessa forma, a organização terá embasamento de dados e métricas para traçar estratégias, o que trará melhores resultados, que contribuirão significativamente para o crescimento da empresa.

Quais são as melhores táticas para otimizar as conversões em um site?

Existem três táticas básicas para otimizar as conversões de um site. Se você atentar para cada uma delas, temos a certeza de que conseguirá ter bons resultados no seu site. Siga conosco e confira mais informações sobre cada uma delas, a seguir.

Segmentação

Conhecer o público-alvo é muito importante para uma estratégia de marketing, seja nos meios tradicionais ou digitais, porém apenas isso não é mais suficiente. Hoje em dia também é preciso criar personas, ou seja, personagens semifictícios, que são desenvolvidos a partir de pesquisas com o seu público.

Uma única marca pode ter perfis de público muito nichados, ou seja, mais de uma persona. Para dialogar com cada um desses nichos, devem ser criadas estratégias próprias, utilizando até mesmo de canais distintos, mas principalmente com uma linguagem e abordagem própria.

Para que o seu site converta mais, portanto, é preciso que as suas divulgações sejam direcionadas para personas bem desenvolvidas.

Conteúdo

É uma premissa básica, desde os primeiros modelos comunicacionais desenvolvidos, que a comunicação é uma via de mão dupla. Isso quer dizer que para que uma parte tenha uma reação, é preciso que uma ação seja exercida sobre ela, gerando assim um diálogo entre as duas partes.

O marketing de conteúdo tem facilitado muito a possibilidade de que esse diálogo ocorra, pois as empresas podem criar materiais como textos, vídeos, áudios, infográficos, entre outros, com conteúdo que seja de interesse de seu público.

A ideia é que o seu site desenvolva conteúdos de qualidade e assim se destaque em buscas por termos genéricos em buscadores como o Google.

Design

O design é o terceiro pilar para o sucesso de uma estratégia para otimizar as conversões de um site, por meio da experiência do usuário. Para isso, é preciso adotar uma técnica que recebe a nomenclatura de User Experience ou Design UX.

Ao aplicar essa técnica, os designers e arquitetos da informação fazem uma série de estudos para que o site seja mais atrativo visualmente, bem como intuitivo e fácil de usar.

Isso evita que uma pessoa se interesse por um produto em um e-commerce, mas não faça a compra por achar o site difícil de usar, por exemplo.

Quais são os principais erros comuns na aplicação de CRO em um site?

É bastante comum que erros sejam cometidos ao aplicar técnicas de CRO. Listamos os principais deles para que você logo abaixo. Acompanhe!

Relevar estatísticas

Nem sempre uma pequena melhoria pode indicar o sucesso em uma ação de CRO. É preciso agir com critério e acompanhar os resultados continuamente, sem relevar as estatísticas de maneira exorbitante.

Copiar outros modelos

Nem sempre o que deu certo em outra empresa dará certo com a sua. Cada marca é única e tem particularidades próprias que podem sustentar o sucesso ou o fracasso de uma estratégia de otimização.

Se perder nos detalhes

Todas as suas estratégias precisam ser minuciosamente anotadas e desenvolvidas de acordo com aquilo que foi inicialmente planejado. Isso evita que você se perca nos detalhes e realize ações que possam atrapalhar os usuários, em vez de melhorar o acesso ao site.

Seguir ideias impostas

É preciso ter sempre em mente que hierarquia não significa autoridade. É de responsabilidade do profissional de marketing pesquisar o mercado e ações concretas e bem planejadas para mostrar aos seus superiores.

Assim, eles terão consciência de que meros palpites e achismos não geram resultados positivos, mas sim pesquisa e ações muito bem estruturadas e seguidas à risca, com foco nos três pilares anteriormente descritos: segmentação, conteúdo e design.

Conseguiu entender um pouco mais sobre otimização de conversão em sites? Como você pode perceber, são muitos os detalhes que devem ser levados em consideração. É por isso que contar com o auxílio de uma empresa especializada em marketing digital pode ser uma boa saída para você.

A ReachLocal é uma empresa criada especificadamente para ajudas as pequenas e médias empresas a fazer marketing digital com estratégia e foco em resultados. Entre em contato conosco e saiba mais.

6 formas de usar o IGTV para aumentar as vendas da sua marca

No final de junho de 2018, o Instagram lançou o Instagram TV, ou IGTV — uma nova funcionalidade dentro do aplicativo, voltada para os usuários assistirem vídeos na vertical e com um conteúdo mais longo. A ideia da rede social é seguir a tendência de aumento do consumo de vídeo, que, segundo a Cisco, vai equivaler a 78% do tráfego de dados móveis até 2021.

Diante dessa novidade, muitas empresas vêm testando como a ferramenta pode ser útil para os seus objetivos de marketing. Por isso, selecionamos 6 maneiras de usar o IGTV com o potencial de aumentar as vendas da sua marca. Acompanhe!

1. Crie tutoriais

Os vídeos com tutoriais ou instruções de “como fazer” são um dos conteúdos mais populares nas redes sociais. Para termos uma ideia dessa notoriedade, basta observar a quantidade de inscritos em canais de dicas, de “do it yourself” (DIY) — ou “faça você mesmo” — e de culinária no YouTube, apenas para citar alguns.

Sendo assim, procure explicar como os seus produtos ou serviços funcionam e deixe bem claro quais são os benefícios deles para o dia a dia das pessoas. É essencial demonstrar como são úteis na prática para chamar a atenção da audiência.

Vale lembrar que o ideal é que todas as formas de conteúdo que listamos aqui sejam criadas especificamente para o IGTV ou que estejam no formato de vídeo vertical. Evite adaptar vídeos com orientação originalmente horizontal apenas para preencher seu canal do Instagram TV, de modo a não causar estranheza e não prejudicar a experiência dos espectadores.

2. Faça entrevistas

Promover entrevistas com os líderes da sua empresa é uma ótima oportunidade de mostrar para o público o que eles têm a dizer, além de aproximar os seguidores dessas figuras influentes da organização.

Como entrevistas que permitem ao convidado expor bem suas ideias levam tempo, seria difícil editar um material extenso para caber dentro de um minuto, que é o máximo permitido para vídeos no feed do Instagram.

Sendo assim, use o fato de o IGTV permitir a publicação de vídeos mais longos para produzir esse formato de conteúdo. Lembre-se: as perguntas devem abrir espaço para que o entrevistado diga a sua opinião sobre temas relevantes para a audiência e para a companhia, mas também é interessante que elas o permitam falar do negócio e do que ele tem a oferecer.

3. Mostre os bastidores

Outra forma válida de usar o IGTV é mostrar como são os bastidores da rotina de trabalho dos colaboradores da sua empresa. Afinal, é provável que muitos dos seus clientes e leads tenham curiosidade de saber como é o cotidiano de uma marca que eles admiram.

Nesses vídeos “por trás das câmeras”, você pode aproveitar a participação de alguns membros do seu time para passar informações de valor, o que pode envolver:

  • educar o público sobre um novo conceito ou uma tendência de mercado;

  • demonstrar um dos seus produtos ou serviços;

  • perguntar se o time está trabalhando em alguma novidade (desde que isso não seja sigiloso);

  • mostrar a preparação de eventos promovidos pela empresa.

Ao transmitir esses conteúdos com frequência, os usuários terão uma clareza muito maior de como é a cultura da empresa e como ela valoriza os seus colaboradores. Essa é uma excelente prática para despertar a empatia dos consumidores e transmitir a eles mais credibilidade.

4. Apresente webinars

Outra vantagem dos vídeos mais longos do IGTV é que você pode usá-los para fazer webinars — seminários online em que é possível se aprofundar mais em determinado tema. Fornecendo conteúdo interessante e engajando o público, sua empresa vai demonstrar que conta com profissionais competentes, o que reflete na qualidade das soluções que ela tem a oferecer.

Tenha em mente que, ao contrário dos posts do Instagram, a plataforma permite incluir links clicáveis na descrição. Portanto, pense nisso quando for fazer as chamadas para a ação ao longo do vídeo. Use a atenção das pessoas a seu favor para incentivá-las a visitar o seu site ou uma landing page.

5. Tire dúvidas da sua audiência

Já que os vídeos do Instagram TV permitem que o usuário escreva comentários, não deixe de verificá-los para saber como está a reação aos seus materiais. Use esse recurso também para coletar perguntas e dúvidas das pessoas. Elas servirão como fonte para novos vídeos com respostas aos principais questionamentos.

O formato de Q&A, sigla em inglês para “perguntas e respostas”, pode funcionar muito bem porque esclarece uma dúvida que pode ser de várias pessoas, mas que elas nem sempre tiveram disposição de perguntar. Ao final do vídeo, peça à audiência que envie mais perguntas para que você responda nos próximos vídeos.

6. Comente notícias da área de atuação da sua empresa

Por último, mais uma maneira de mostrar à audiência que a sua empresa é uma referência no mercado em que atua: use o IGTV para comentar notícias importantes para o seu setor. É claro que isso depende da área na qual o seu negócio se insere, mas como as novidades têm um apelo bastante atraente com o público, é interessante estabelecer uma frequência para publicar esse tipo de programa.

Tome cuidado apenas para que o vídeo não pareça sério ou monótono demais. Ao mesmo tempo em que ele deve ser informativo — e é preciso ter atenção redobrada para não reproduzir informações falsas aqui —, o conteúdo precisa entreter os usuários para que eles retornem ao seu canal em busca das suas impressões sobre outras notícias.

Seguindo essas ideias você certamente vai descobrir quais formatos de material são mais adequados para a sua organização e que fazem mais sucesso com seus clientes e prospects. Faça testes e não se esqueça de usar o recurso insights do IGTV — que apresenta métricas como número de visualizações, likes, comentários e retenção da audiência — para mensurar os resultados e saber o que funciona melhor.

Gostou do artigo? Então continue conosco e conheça outras táticas para aumentar suas vendas por meio de estratégias de marketing digital. Confira o nosso guia completo sobre mídia de performance!