Guia prático de como anunciar no Google para você acertar em cheio

Dicas para saber como anunciar no Google

Saiba como anunciar no Google

Imagine como era difícil para as empresas — principalmente as de pequeno porte — expandir o conhecimento da marca e atrair novos consumidores antes da expansão da internet. Os recursos digitais quebraram as barreiras físicas do mercado e estreitaram laços entre os negócios e seus públicos. Por isso é fundamental saber  como anunciar no Google para você acertar em cheio!

As possibilidades são bem variadas e não excluem o marketing offline. As estratégias devem ser complementares, sempre com o intuito de gerar a melhor experiência possível ao cliente. Então, nesse contexto, um dos principais ensinamentos é de como anunciar no Google.

Afinal, quem nunca fez uma pesquisa nele? O buscador é uma das principais ferramentas utilizadas pelo público global e se tornou uma excelente oportunidade para as empresas. Por isso, criamos este guia completo de como anunciar no Google. Nele, mostraremos os seguintes tópicos:

  • por que anunciar no Google;
  • conhecendo o Google Adwords;
  • as formas de anúncios disponíveis e quanto custa;
  • como escolher a melhor forma de anunciar e seus objetivos;
  • 6 erros que devem ser evitados ao anunciar no Google;
  • as estratégias de planejamento de campanhas;
  • 5 dicas para você aproveitar a ferramenta na prática.

E então, está preparado para começar? Acompanhe!

Afinal, por que saber como anunciar no Google

Os empreendedores sempre buscam maneiras eficientes de alcançar novos consumidores para a marca. Atraindo mais negócios, sua empresa vende mais, se torna mais conhecida pelo público, agrega valor aos seus produtos e serviços e, como consequência de tudo isso, gera maior lucro.

Porém, as coisas não são tão simples assim. A internet realmente abriu as barreiras físicas e aproximou as marcas de seus consumidores, mas devemos lembrar que esse espaço é bem democrático. Não importa se a sua empresa está há mais ou menos tempo no mercado, se tem muitos funcionários ou não, você pode — e deve! — aparecer na internet!

Uma das formas mais interessantes de expandir o conhecimento da marca é anunciando no Google. Como dissemos, o buscador representa uma das ferramentas mais utilizadas quando precisamos tirar uma dúvida, encontrar uma opção para um serviço, pesquisar dados de empresas etc.

Se você tem dúvidas se realmente é importante anunciar no Google, vamos fazer um simples e objetivo exercício. Imagine que você está precisando de uma empresa para prestar um serviço qualquer na sua casa, como a pintura das paredes.

Então, um amigo lhe recomenda duas empresas. Você acessa o Google e busca referência de ambas, mas só encontra uma. Dessa forma, você vê o site, encontra um bom portfólio, dicas e os dados de contato. Agora, responda à pergunta: qual das opções gerou maior confiança? Certamente, a que está presente no Google!

Agora, pensando no lado oposto, se você tem uma empresa, mas não aparece no buscador, pode estar deixando os seus potenciais clientes escaparem, perdendo ótimas oportunidades!

Anunciar no Google dá resultado?

Tudo bem, você sabe que é importante saber como anunciar no Google, mas será que isso, de fato, apresenta bons resultados? É o que mostraremos agora!

Quando você faz uma busca na ferramenta, a página de resposta apresenta diversos anúncios e você pode notar algumas diferenças entre eles. Geralmente, as primeiras posições são reservadas para os links patrocinados, em que a empresa investe financeiramente para estar ali. Logo em seguida vem os resultados orgânicos, não pagos. É claro que o objetivo de qualquer empresa é aparecer nas primeiras posições da busca orgânica. Afinal, você está em destaque, recebe uma maior atenção dos usuários e não paga nada por isso.

Para se ter uma ideia, segundo dados de uma pesquisa, entre a busca orgânica, a primeira posição atrai cerca de 20% dos cliques, enquanto a segunda e terceira recebem 13% cada. Ou seja, 46% dos usuários escolhem as três primeiras páginas ranqueadas na busca orgânica.

Porém, não é fácil e nem rápido colocar sua empresa nessas posições. Isso é fruto de um trabalho intenso, diário e totalmente importante. Então, em paralelo, as campanhas de anúncios no Google ganham força. Mas não é só por isso. É possível criar anúncios em sites parceiros, campanhas de remarketing, Google Shopping, Google Meu Negócio, entre outras opções que abordaremos mais à frente.

O importante agora é você saber que investir no Google realmente dá muito resultado e pode fazer com que você alcance os objetivos na sua empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte.

Google Adwords: conhecendo a plataforma

Você já sabe a importância em anunciar no Google e os resultados que podem ser atingidos. Agora, falaremos sobre o Google Adwords, uma plataforma de criação dos anúncios no buscador. É como uma central que recebe todos os anunciantes, oferecendo diferentes opções de investimento.

Essa plataforma funciona como uma espécie de leilão de palavras-chave, em que você determina quais são os termos mais buscados no seu mercado e dá um lance para que as suas páginas apareçam em destaque quando o usuário fizer a procura.

Dentro da plataforma, você tem acesso a todas as suas campanhas, com os indicadores de desempenho mais importantes, como o custo por clique, número de impressões (apresentação do seu anúncio), número de cliques, conversões e custo por conversão. Então, se você quer entender como anunciar no Google e alcançar seus objetivos, é muito importante que se familiarize com o Adwords, mantendo um acompanhamento bem frequente.

Importância das palavras-chave

No tópico anterior, falamos um pouco sobre as palavras-chave. Realmente, elas são fundamentais para a construção de qualquer anúncio online. As palavras-chave são os termos utilizados pelo público nos buscadores. Elas podem ser divididas em dois grupos: head tail e long tail.

Head tail são os termos mais curtos e generalistas, com alta taxa de procura, mas também apresentam custos mais elevados para alcançar as primeiras posições. Como um exemplo, podemos citar “geladeira”.

Já o long tail é mais específico. Normalmente, o usuário que o utiliza está mais próximo da conclusão da compra e o custo do investimento é menor, mas a quantidade de buscas é bem inferior. Seguindo o exemplo, um long tail seria “geladeira 500 litros frost free duplex inox”.

Então, o primeiro passo para criar uma campanha de anúncios no Google é escolher muito bem as palavras-chave.

Quais as formas de anúncio disponíveis e quanto custa

Dentro do Google Adwords, existem diferentes tipos de anúncios disponíveis. Cada um deles apresenta particularidades que podem ser interessantes, de acordo com o seu objetivo. Veja alguns exemplos de possibilidades:

Links patrocinados

Os links patrocinados aparecem justamente na rede de pesquisa. Esse é o modelo mais comum de anúncio. Os anúncios aparecem em referência quando um usuário faz uma busca, seja como as primeiras páginas, seja em uma coluna lateral, à direita.

Uma grande característica dos links patrocinados é que ele é um tipo de mídia de performance, ou seja, você só paga se tiver resultados. Se o seu link não tiver cliques, você simplesmente não paga nada por isso!

Além disso, quem determina o valor a ser investido é você. Lembra de quando falamos que o Adwords é uma espécie de leilão de palavras-chave? Então, isso vale aqui! Você escolhe o valor que pode gastar, seja por cliques, seja por mil unidades de impressões do seu anúncio online, e só paga quando o objetivo for alcançado.

Você pode estabelecer um orçamento diário para a campanha e pausá-la ou cancelá-la quando quiser. Para otimizar a estratégia, o segredo é criar uma boa segmentação da audiência. Ou seja, você escolhe quem é o público-alvo do investimento e quais são as características das pessoas que deseja atingir. Assim, não gasta tempo ou dinheiro com quem não apresenta interesse em suas soluções.

Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma excelente dica para quem quer expandir sua empresa. Trata-se de uma ferramenta gratuita em que você pode cadastrar todos os dados da sua organização, fazendo com que o público encontre as informações necessárias, como localização, canais de contato e site.

Essa oportunidade é fundamental para qualquer tipo de empresa, mas é especial em casos de estabelecimentos locais. Isso porque você pode colocar o endereço e horário de funcionamento. Uma pizzaria e um restaurante, por exemplo, podem ser encontrados como boas opções para a refeição.

Google Shopping

O Google Shopping é uma solução para empresas que querem colocar seus produtos em destaque. Quando você faz uma busca no Google, repare que, na parte superior, aparece um menu com diferentes opções, como “Todas”, “Imagens”, “Notícias”, Vídeos” e “Shopping”. Ao clicar nessa última opção, aparecerão os produtos, com descrição, preço e o link da loja.

A grande vantagem do Google Shopping é a praticidade e boa experiência gerada ao usuário. Isso porque ele pode encontrar o que deseja com bastante facilidade e rapidez. Dentro da página de respostas, a pessoa pode classificar e ordenar os produtos conforme desejar. Assim como a estratégia de links patrocinados, no Shopping, é você quem escolhe os valores a serem investidos e pode alterar a campanha sempre que desejar.

Outros tipos de campanha

Existem também outros tipos de campanhas, como:

  • os vídeos, em que você pode impulsionar um material no YouTube;
  • apenas na Rede de Display, inserindo banners em sites parceiros do Google, de acordo com o público e relevância da página;
  • e também remarketing, destinado a atingir pessoas que mostraram interesse nos produtos ou serviços da sua marca, mas não concluíram uma compra.

Como escolher a melhor forma de anunciar de acordo com os seus objetivos

Um dos pilares para se ter sucesso com os anúncios nós já mostramos, que são as palavras-chave. Porém, outro ponto também importante é a definição dos objetivos. Antes de pensar em quanto você pode investir, defina muito bem com a sua equipe o que deseja alcançar. Isso faz toda a diferença nos resultados alcançados.

As campanhas do Google sempre têm uma etapa inicial, que é justamente o questionamento do objetivo. Você pode escolher, por exemplo, aumentar o conhecimento da marca, gerar novos leads ou simplesmente aumentar as vendas. Para cada opção, uma configuração diferente será criada.

Vamos pensar que você tem uma pequena empresa e deseja aumentar o número de pessoas que conhecem a marca, investindo em anúncios. Então, uma boa ideia é criar um material que atraia a atenção das pessoas, sem necessariamente “forçar uma venda”.

Por exemplo, os anúncios do Google Shopping são bastante direcionados para quem já tem um certo conhecimento sobre o produto e está comparando as ofertas. Essa opção é boa para quem quer aumentar as vendas diretamente, mas, se você quer primeiro expandir o conhecimento, não seria a opção mais certeira.

Nesse caso, investir em links patrocinados é uma solução. No corpo do anúncio, você pode até evidenciar um conteúdo gerado no blog, atraindo o alvo com conhecimento. Assim, você pode trabalhar uma boa nutrição e, posteriormente, quando ele tiver pronto para a compra, finalizar o processo.

Outro caso é quando você tem muitos visitantes no seu site e não está conseguindo converter essas oportunidades em vendas. Depois de analisar todos os motivos e propor soluções, uma estratégia é investir em campanhas de remarketing. Essa opção direciona um anúncio para o visitante, de forma a levá-lo novamente para o site. Então, a partir dos objetivos você pode escolher melhor a forma de anunciar.

6 erros que devem ser evitados ao anunciar no Google

Agora, mostraremos os principais erros cometidos ao anunciar no Google. Veja:

1. Escolher mal as palavras-chave

Um dos principais erros cometidos pelos anunciantes é escolher mal as palavras-chave. Se você quer saber como anunciar no Google, preste muita atenção com os termos que define para sua campanha.

Existem ferramentas que ajudam a encontrar as palavras mais buscadas pelo público, mostrando a frequência de uso, a competitividade e até mesmo o custo médio por clique. O Keyword Planner e o SEMRush são boas opções de ferramentas.

Porém, se você cria os anúncios com termos da sua cabeça, baseados em achismos, pode estar investindo naquilo que simplesmente não é procurado. Além dos assuntos, saiba como os seus potenciais clientes fazem as buscas. Ainda, mescle head tail e long tail nas suas campanhas, não somente um dos tipos.

2. Criar a segmentação errada do público

Se a sua empresa tem um negócio local, como uma sorveteria ou um restaurante, faz sentido criar uma campanha de anúncio para todo o país? Com certeza, não! Então, é nesse ponto que entra a segmentação do público. Porém, muitos empreendedores não prestam atenção nesse ponto e acabam direcionando os seus esforços e dinheiro para o público errado.

Se a falta da limitação de público é um problema, a segmentação exagerada também pode gerar resultados ruins. Se você direciona muito a estratégia, pode acabar limitando o alcance da ação. Então, defina muito bem as características de quem deseja atingir e alimente a sua campanha de anúncios corretamente.

3. Não planejar a campanha

Outra falha comumente cometida por quem não sabe bem como anunciar no Google é a falta de planejamento. Não adianta simplesmente abrir a plataforma e cadastrar a sua empresa.

É preciso montar um planejamento sólido, com objetivos, orçamento, características do público-alvo, indicadores de desempenho, responsáveis pelo trabalho, marcos importantes e demais pontos que forem necessários. Algumas empresas não conseguem extrair os resultados possíveis porque falham ao planejar. Não cometa esse erro!

4. Não acompanhar os indicadores de desempenho

Vamos falar um pouco sobre os indicadores de desempenho. Como medir se a sua campanha está ou não sendo efetiva se você não definir como avaliá-la? Os indicadores são métricas importantes, tais como:

  • taxa de cliques;
  • custo por clique;
  • número de conversões;
  • custo por conversão;
  • número de impressões;
  • custo total da campanha, entre outros.

É crucial acompanhar os indicadores para manter a sua campanha nos trilhos. Eles servem como alertas se algo estiver dando errado ou se está tudo indo muito bem.

Você deve se lembrar que a definição dos indicadores está diretamente relacionada ao objetivo que foi traçado. Se deseja atrair novos leads, por exemplo, acompanhe como está a variação no tráfego do site. Já se quer gerar vendas, além do tráfego, verifique o faturamento.

5. Não fazer testes

Não há regras para os anúncios no Google. Uma estratégia de sucesso feita por uma empresa não necessariamente terá os mesmos resultados na sua. Então, é importante fazer testes. Alguns empreendedores não pensam nesse ponto e, na falta de bons resultados em curto prazo, deixam o Google de lado, perdendo ótimas oportunidades não se atentando em como anunciar no Google.

Então, faça testes com campanhas, invista em palavras-chave diferentes, altere os valores de investimentos e verifique como se comportam os resultados. Lembre-se de sempre trabalhar uma variável por vez e deixar um tempo suficiente para a avaliação.

6. Direcionar o usuário para a Home

Por fim, outro erro frequentemente cometido é direcionar o anúncio para a home da empresa, mesmo quando o material está falando de um produto específico. Você deve ter em mente que estamos vivendo na era da experiência do cliente, em promover melhores sensações. Então, se alguém clica em um anúncio de um determinado produto ou serviço, insira o link direto, não para outra página.

Estratégias de planejamento de campanhas no Google

Agora, focaremos o planejamento da sua campanha do Google, como um verdadeiro passo a passo para a criação dos anúncios:

Planeje o uso das palavras-chave

O primeiro passo, como já falamos, é a escolha das palavras-chave. Faça uma pesquisa e liste os termos mais interessantes.

Segmente as palavras-chave por anúncio

Depois de selecionados, segmente os termos de acordo com cada anúncio a ser criado, mantendo uma boa relevância entre os conteúdos.

Crie o texto do anúncio

O texto contido no anúncio é muito importante, pois faz parte do que realmente atrai a atenção dos alvos e gera o clique. Certifique-se de criar um texto interessante e relevante.

Crie a landing page

A landing page é uma página de conversão. Nela, você oferece algo em troca dos dados de contato da pessoa, como nome e e-mail. É interessante direcionar os seus anúncios a uma landing page, coletando as informações necessárias para manter um contato posterior.

Escolha seu público

Agora, segmente o seu público-alvo, com as características que são mais interessantes e relevantes. Lembre-se de não limitar demais a sua audiência.

Estipule o orçamento

Como anunciar no Google se enquadra em uma mídia de performance, defina o quanto pode investir nas campanhas e qual modelo de cobrança é mais interessante.

Trace suas metas

Por fim, trace suas metas e objetivos. É bom ter números concretos relacionados aos indicadores de desempenho.

Anúncios Google na prática: 5 dicas para você aproveitar a ferramenta

Ao longo deste guia, mostramos todos os aspectos importantes para saber como anunciar no Google. Então, deixamos para o final algumas dicas importantes para aplicar na prática. Acompanhe:

1. Pense no mobile

Cada vez mais os dispositivos móveis estão sendo utilizados para a navegação e, inclusive, compras. Então, ao criar o seu anúncio, pense também nos aparelhos móveis. A configuração para o dispositivo muda um pouco, seja pelo tamanho e disposição na tela, seja na chamada para ação.

2. Ajuste os lances frequentemente

Mantenha sempre um acompanhamento dos lances para garantir que seus anúncios apareçam entre as primeiras posições, sem gastar além do necessário.

Se você não acompanhar, pode acabar investindo um valor muito alto para chegar à primeira posição, enquanto a segunda está com um valor bem abaixo. De forma oposta, não adianta chegar ao primeiro lugar e esquecer-se de acompanhar. A concorrência sempre buscará uma maneira de lhe passar.

3. Use a palavra-chave no texto do anúncio

Você já sabe que o texto é muito importante para a eficiência do anúncio. Então, nada melhor do que incluir a palavra-chave nesse espaço. Isso aumenta o engajamento do público com o material, gerando uma maior taxa de conversão.

4. Utilize imagens de alta qualidade

As imagens no seu anúncio são tão (ou até mais) importantes do que o texto. Navegando por sites, uma boa imagem em um anúncio na rede de display pode atrair a atenção da pessoa e gerar a visita ao site.

5. Aproveite as datas sazonais

Por fim, aproveite as datas sazonais para criar campanhas específicas. Natal, Ano Novo ou ainda as datas especiais de mercado são boas oportunidades para gerar tráfego e alavancar as vendas.

Portanto, como vimos em nosso guia, é fundamental que você saiba exatamente como anunciar no Google para gerar melhores negócios para a sua empresa. Como esse investimento é diretamente ligado aos resultados — você só paga se for eficiente —, é um ótimo negócio para qualquer marca! Tenha muita atenção com as nossas dicas para anunciar no Google!

Agora que você já conferiu o nosso guia prático de como anunciar no Google, siga nossas redes sociais e confira as atualizações. Estamos no FacebookInstagramTwitterLinkedIn e também no YouTube!

Você Também Vai Gostar