Remarketing: absolutamente tudo o que você queria saber

O Remarketing é a solução ideal para a sua performance online.

Conheça o Remarketing

O Remarketing surgiu devido a um explosão da quantidade de conteúdos na Internet, está ficando cada vez mais difícil atrair e reter a atenção do público. Muitas vezes, se consegue fazer com que um potencial cliente acesse um determinado site, porém, uma quantidade de distrações a qualquer momento e quase infinita e acaba levando o visitante a deixar o assunto para outra hora. Além disso, não é incomum que ele acabe esquecendo de voltar.

Agora imagine uma lei capaz de lembra-lo desse retorno. Mais ainda: imagine uma ferramenta capaz de persuadi-lo a voltar. Sim, você acaba de imaginar o remarketing  e, ao ler este artigo, seja capaz de entender exatamente como ele funciona eo potencial para aumentar suas vendas.

Aqui falaemos sobre como desistências na hora da conversão, suas razões para que aconteçam e como revertê-las. Explicaremos ainda o que é o remarketing e como difere do retargeting, além de apontar os mercados beneficiados, e quais são como funcionam como principais ferramentas disponíveis. Mostrar também os pontos mais importantes no planejamento de campanhas de remarketing, seus principais objetivos e benefícios para a sua empresa.

Então, se você quer alavancar suas vendas recuperando uma audiência quase perdida e tornar seu marketing digital ainda mais potente e eficiente, vale a pena até o final!

1. Quando o cliente desiste de fechar negócio, é o fim?

Hoje em dia não é, fecha contrato sem pesquisa, certo? Por isso, é comum o consumidor de um site sobre algo que interessa a ele e não fechar uma aquisição naquele momento ou até mesmo deixar o endereço sem praticar sair ação.

Porém, não é importante, mas não é importante, mas não é importante, mas não é importante, mas não é importante, mas não está disponível.

Por exemplo, alguém que está planejando como férias buscando por hotéis e pacotes de viagem não compra nenhum primeiro site que acessa, não é mesmo?

Nesse momento, o remarketing pode ser decisivo no veredito final do cliente sobre onde comprar aquilo pelo qual está interessado. Oferecer um anúncio ao consumidor por meio do remarketing nessa hora – como um brinde ou um desconto – pode voltar ao seu site e adquirir uma oferta.

1.1. Como razões mais comuns para as desistências

Infelizmente, ainda existem diversas coisas que querem um consumidor a pedido de uma compra on-line ou até mesmo de seguir navegando no site, como problemas técnicos, dificuldade na navegação, dentre outros problemas de usabilidade.

Sozinho, o remarketing pode não ser capaz de resolver esse tipo de problema, porém, com uma ajuda do desenvolvimento de melhorias sem site, pode ser o meio de tráfego de potencial comprador de tensão para finalizar o negócio abandonado por dificuldade técnica.

Em compensação, algumas razões que levam o cliente a não comprar, como uma inexistência da forma de pagamento que ele usa, preço acima do esperado, o valor do frete, prazo de entrega, e até mesmo características do produto ou serviço, pode ser revertidas com ações de remarketing, oferecendo opções mais acessíveis para estes fatores.

1.2. Como lidar como desistências: contornar e reconquistar o prospect

Criar campanhas de remarketing em rede de exibição que oferece, brindes, vantagens nos pacotes de serviços, frete grátis, entrega super-rápida, condições de pagamento diferenciadas e cupons de descontos para clientes que abandonam o site sem fazer qualquer interação ou mesmo. de como o remarketing pode contribuir para uma aquisição de um novo lead ou salvar uma venda para um cliente que já havia desistido.

No caso das desistências por problemas de usabilidade do site, corrigir e criar campanhas para anunciar uma navegação na navegação, promovendo uma compra com uma camarada, por exemplo, também pode salvar como vendas perdidas por problemas técnicos.

2. Afinal, o que é Remarketing?

Sabe estes anúncios que ficam perseguindo você por internet depois que faz uma busca por um assunto ou um conteúdo específico ou, então, quando você clica em um determinado produto de um e-commerce?

Isso é remarketing, ou seja, uma estratégia que procura garantir o retorno do visitante um site para uma realização de uma conversão, que pode até mesmo ser o fechamento da venda.

Mas ele não se limita a banners que perseguem o cliente. O remarketing é qualquer ação publicitária que se repete para o mesmo. Embora não seja um remarketing também está incluído, ou seja, uma consulta publicitária individual e recorrente na web, ou seja, quando se repete várias vezes, o anúncio de um mesmo produto ou empresa – não necessariamente o mesmo anúncios – para um usuário ou consumidor de acordo com como demonstrações de interesse dele.

E Possível Fazer remarketing utilizando desde o  e-mail de remarketing  Até como mídias off-line e Out of Home, porem, o redirecionamento ESTÁ limitado Às Ferramentas pagar por clique, Como  Anúncios do Facebook  e do Google AdWords. Uma confusão entre os dois períodos quando foi lançado na sua ferramenta de redistribuição sem o AdWords e o seu nome de remarketing do Google.

 

3. Quais mercados se beneficiam?

Qualquer um do mercado que faça vendas por internet e beneficiado pelo remarketing – nos mercados de roupas e calçados, viagens e hotéis, alimentos, eletroeletrônicos, peças para automóveis, entre outros, todos se beneficiam com uma estratégia.

Os prestadores de serviço, escolas, agências de viagens ou qualquer empresa que é um processo de vendas complexo – como como software por assinatura – também tem vez sem remarketing, beneficiando-se delete até mesmo nas campanhas de Marketing Inbound.

4. Google Adwords

O Google Adwords é um dos pioneiros na disponibilização de ferramentas de retargeting. Conhecida como Remarketing do Google AdWords, permite impactar o seu visitante nos sites que ele acessório, com anúncios sobre o ativo pelo qual ele demonstra interesse. Nesse sentido, o Google oferece diversos tipos de remarketing que podem ser utilizados como  novas ferramentas para o seu marketing . São eles:

  • remarketing padrão : funciona na Rede de Display, Rede de Pesquisa, YouTube, Google Shopping e até mesmo em aplicativos para dispositivos móveis. É bastante amplo e exibe anúncios de acordo como listas que você criar;
  • remarketing dinâmico : nenhum dos seus sites e, por isso, permite o envio de código promocional de desconto de um produto específico;
  • em aplicativos para dispositivos móveis, como anúncios em aplicativos para dispositivos móveis. É perfeito para desenvolver aplicações e condições para seus anúncios nas telas dos aplicativos concorrentes;
  • na Rede de Pesquisa : o remarketing para rede de pesquisa exibe anúncios para usuários que já estão em seu site a partir das palavras-chave que usam Utilizador na busca do Google. Ou seja, semper que digitar uma palavra-chave relacionada com os seus produtos ou conteúdos disponibilizados, ele passa a ver seus anúncios em outros sites que visitar;
  • em vídeo : servir para empresas que possuem canais ou vídeos com alto número de visualizações, pois é focado naquelas pessoas que de alguma forma interagiram com o conteúdo em vídeo disponibilizado no YouTube pela empresa;
  • em listas de e-mail : funciona muito bem para quem já sabe exatamente um quem direto com suas campanhas, pois como listas de e-mail possibilitam impactar direto os donos dos endereços no momento em que acessam o Gmail, YouTube ou outras ferramentas do Google .

5. Na prática

O que você quer para conhecer o interesse do visitante e o seu código de comando. Tag de remarketing. Quando impresso nas páginas de um site, ele deposite um cookie no navegador de quem acessá-las. A partir daí, o potencial comprador começou a ser impactado pelas campanhas de redirecionamento do remarketing do  Google AdWords .

5.1. Tag de remarketing

É muito simples configurar uma Tag de remarketing no seu site: basta copiar o código que fica na tela de exibição dentro da das configurações de remarketing, na opção público-alvo das bibliotecas compartilhadas das campanhas AdWords.

Uma vez na área de transferência do seu computador, é só colar o código antes do fechamento da tag </ body> em todas as páginas do seu site. Se ele é desenvolvido em WordPress, basta inserir o código não rodapé ou cabeçalho, que seja deslocado em todas as páginas do site.

5.2. Criando Listas

Com o seu site ou aplicativo já configurado com uma tag de remarketing, você precisa criar uma lista para cada seção do seu site por meio de regras. São como listas que permitem a identificação do interesse do site do Google não.

Por exemplo, você pode identificar como pessoas que estão interessadas em cursos de inglês, crie a seguir regra para alimentação de uma lista: “URL que contenha cursos de inglês”, e não esqueça on-line “cursos de inglês” na URL de todas as páginas cujos visitantes devem aparecer nessa lista.

Criando uma lista com regra para cada tipo de produto ou serviço que vende, você está automaticamente configurando sua audiência para a visualização de anúncios personalizados a partir do interesse do visitante. Simples, não é mesmo?

Alguns exemplos de listas que podem ser criadas são:

  • quem visitou o meu site;
  • quem vender mais de X (ou qualquer outro valor específico);
  • quem visita uma página dos produtos X, Y e Z;
  • quem acessou uma página de mais de X produtos no meu site;
  • quem se inscreveu no blog da minha empresa;
  • quem acessou o artigo A, B ou C;
  • quem comentou meu conteúdo ou produto;
  • quem fez algum download não meu site ou blog;
  • quem faz clique nas nossas redes das minhas redes sociais.

5.3. Campanha

Tanto a configuração da tag de remarketing quanto como listas de segmentos devem ser mais importantes do que remarketing do Google. Por isso, como qualquer outra campanha de marketing digital, requer muito planejamento para que se aproveite ao máximo do recurso.

Utilizar campanhas de retargando torna possível uma redução do controle das campanhas, aumentar as vendas entre clientes desistentes, exibir novas ofertas a clientes que já compraram, entre outros benefícios. Por isso, definir um objetivo para cada lista de criadas vai ajudar muito no planejamento da campanha.

Além do mais, como URLs precisa de formulários para atender às regras das listas de remarketing, então, é preciso alinhar os objetivos das campanhas com o desenvolvimento do site e com a publicação de produtos, artigos e materiais para downloads.

Lembrando avisos de contacto, de acordo com a primeira campanha de remarketing, você está pronto para preparar o terreno e semar boas práticas para as campanhas futuras.

6. Remarketing: Google e Facebook

Com o sucesso da ferramenta de retargeting do Google, diversas plataformas de publicidade online – como o Bing e Facebook Ads – também investiram nessa estratégia, sendo que a ferramenta de Facebook acabou se tornando um concorrente principal do remarketing do Google.

Segundo o próprio Facebook, como pessoas passam em média 11 horas por mês na rede social, sendo ele um dos sites em que se permanece por mais tempo em toda uma web. A possibilidade de impactar como pessoas que já sairam do seu site com anúncios personalizados, não somos mais capazes de fazer o Google.

O nível de participação possível não retargeting do Facebook é o que você pode criar anúncios com o nome do usuário que está sendo visualizado. Além disso, digite o Facebook, uma tag que envia o cookie para o navegador do Usuário é chamada de pixel.

7. Retargando

Como já foi mencionado, o retargeting é um subgrupo do remarketing. Muitas fontes afirmam que são dois, são o que é compreensível, já que é uma base do conceito de uma repetição de anúncios para um mesmo público. Seja no meio on-line ou off-line , ambos são remarketing, porém, apenas os anúncios na web repetidos para a mesma audiência são também como retargeting.

Resumindo, o retargeting é uma forma de  diversificar o marketing online  para um destino mais segmentado e com anúncios mais personalizados.

7.1. Incorpore sua mensagem de retargeting em uma página de destino customizada

No  mundo do marketing digital , como páginas de destino são ferramentas imprescindíveis. Sem elas, é quase impossível coletar como informações das quais precisamos para qualificação de leads.

Se pararmos para pensar, tanto para retargeting quanto como páginas de destino são ferramentas para coleta de informações dos visitantes de um site, então, por não integrar as e otimizar os resultados de ambas?

Como informações recolhidas por retargeting sobre uma navegação do visitante de um site, torna-se possível planejar uma página de destino de atributos, por isso, como chances de conversão são muito maiores quando se trabalha com uma lista de retargeting.

8. E-mail de remarketing e Acompanhamento

Em qualquer campanha de marketing digital, para ser completo, não pode faltar o e-mail marketing. Já utilizamos páginas de destino baseadas em informações de redirecionamento, incluindo o e-mail ea automação de marketing significa integrar o remarketing ao Marketing de entrada para obter muito mais resultados na geração e qualificação de leads.

O e-mail remarketing nos permite acessar aqueles que compartilham, muitas vezes, por falta de tempo para o preenchimento de um formulário.

Uma jornada de compra dos dias de hoje deixada de ser linear e, por isso, envie um e-mail marketing com mais informações sobre o interesse demonstrado ou até mesmo com código de desconto para um potencial cliente que acabou de visitar a página de um produto ou serviço no seu site pode ser o diferencial que o fará fechar o negócio com você e não com o concorrente.

Além disso, um e-mail com um Chamada para Ação para uma página de destino pode transformar um simples visitante em um lead qualificado, avançando-o pelo meio das etapas do seu funil de venda. Isso pode ser feito com uma utilização de fluxos de automação em que o gatilho que dispara um determinado e-mail é uma visita a uma certa página do site, tornado uma estratégia de e-mail remarketing ainda mais completo e eficiente.

O e-mail remarketing é uma solução que ajuda não é uma recuperação de tráfego, mas também não aumenta a possibilidade de vendas completas como ferramenta de acompanhamento automatizado.

9. Remarketing e faturamento: uma ferramenta que gera mais lucro para o seu negócio

Parece, por meio da recuperação do tráfego de potenciais clientes, o remarketing aumenta a lucratividade da sua empresa.

Mesmo assim, você está oferecendo, por favor ou seja, por favor, por favor, por favor, por favor, por favor, por favor, clique aqui. uma jornada de compra e otimização do CPC – Custo por clique – das campanhas de performance.

Além de mais alto, ROI – Retorno sobre investimento – nas campanhas de remarketing é praticamente garantido pelo plano de interesse do visitante que está sendo abordado.

10. Vender mais com o Remarketing

Mais óbvia ainda é uma afirmação de que o remarketing vai ajudar sua empresa a vender mais, e ela varejista em um e-commerce, prestadora de serviços, escola, agência de viagem, indústria hoteleira ou desenvolvedora de softwares e aplicativos para mobile apostando em campanhas o marketing de conteúdo.

Seja qual for o seu cliente, o remarketing e um dos recursos mais capazes de reconhecer-lo e ir no buscá-lo onde quer que esteja.

11. Identificar erros, analisar processos e campanhas de remarketing de sucesso

Uma das maiores vantagens das campanhas online é uma possibilidade da realização de ajustes em tempo real e não é diferente com o remarketing. Tendo em vista, os principais erros que podem ser cometidos em uma campanha como essa são:

  • Não há clareza sobre uma audiência que se qualifique, uma vez que o remarketing pode ser direcionado também às pessoas que já compraram para você para campanhas de vendas e vendas cruzadas  e não são apenas usuários que não compraram ou interagiram com o seu conteúdo;
  • Não há uma certeza sobre a qual é uma ação desenvolvida pelo público que está sendo impactado novamente, já que, em se tratando de um segundo contato com uma marca, deve-se saber quais itens levando ao não fechamento do negócio nenhum primeiro contato, a partir de Essa informação. Quanto mais claro para o Call to Action maior a probabilidade de uma conversão;
  • Não foram as páginas de destino personalizadas para os objetivos da campanha de remarketing e para o público em que se destinam, em razão da existência de vários objetivos e grupos de visitantes muito específicos para esse tipo de esforço;
  • Não é possível alternar os anúncios ou limitar a frequência de exibição das campanhas de remarketing pode levar o público público a uma saturação, devido à repetição de insistente;
  • Não há controles sobre os sites onde seus anúncios de remarketing são sendo veiculados, pois, ao configurar campanhas de rede de exibição não Google AdWords, são elas de remarketing ou não, sem exclusão de uma veiculação em sites “desagradáveis” para sua marca, corre- se o risco de ter anúncios em sites inadequados;
  • Não dar lances suficientemente altos, JA Que essas Campanhas São direcionadas a hum Público considerado  leads quentes  ou ‘leva Quentes’, Que Já demonstraram Interesse não Seu PRODUTO OU Serviço e, POR ISSO, merecem hum Investimento Um pouco maior, tanto da SUA parte quanto da concorrência.

Com tantas opções, é impossível não reconhecer o quanto for possível, o remarketing é uma ferramenta poderosa para o aumento da geração de leads e, consequentemente, de negócios fechados da sua empresa. Porém, não existe para bem, pode até causar um efeito negativo para sua marca, já que a infinidade de recursos que ela oferece necessita de muito estudo e prática para que sejam bem aprovados.

Por isso,  contratar uma agência digital  e contar com especialistas que tenham experiência comprovada no assunto e imprescindível para uma campanha de remarketing de sucesso.

Ainda assim, mesmo que você não vá fazer suas campanhas de remarketing sozinho, o conhecimento é sempre para gerar insights e saber o que pedir para sua agência. Então, nos siga nas suas redes sociais favoritas para não perder nos conteúdos. Estamos no Facebook , Twitter , LinkedIn  e YouTube !

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>